Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-goleiro turco é preso por ligação com grupo de oposição

Reserva na Copa de 2002, Ömer Çatkiç teria envolvimento com o Movimento Hizmet, acusado pelo governo Erdogan de ter efetuado tentativa de golpe de Estado

O ex-goleiro da seleção da Turquia, Ömer Çatkiç, 42 anos, foi preso preventivamente nesta segunda-feira pela acusação de ser membro do grupo Hizmet, do clérigo Fethullah Gülen. O movimento islâmico é considerado pelo governo turco como terrorista. O presidente Recep Erdogan também acusa o grupo de estar por trás da tentativa de golpe de Estado que ocorreu em julho de 2016 no país.

Çatkiç é investigado após outro detido tê-lo denunciado. A utilização do aplicativo Bylock, instalado em seu celular desde 2014, foi uma das provas utilizadas pela acusação. A ferramenta, usada para mensagens criptografadas, é comumente usada pelo grupo de Gülen. O ex-goleiro ainda tem uma doação de um milhão de euros a Gülen em 1999.

Çatkiç foi goleiro da seleção turca entre 2000 e 2005, participando como reserva na Copa do Mundo de 2002. Sua estreia pela seleção aconteceu justamente nesse Mundial, na vitória de 3 a 0 sobre a China, ainda na primeira fase. Em 2012, jogando pelo Antalyaspor, se aposentou. 

Por fazer oposição ao presidente turco Recep Tayyip Erdogan, o Movimento Hizmet vem sofrendo perseguição por parte do governo da Turquia nos últimos anos, com prisões e ameaças.