Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Euforia e alívio: como a vitória mudou o astral da seleção

Tite e atletas valorizaram a persistência do Brasil no sofrido triunfo contra a Costa Rica

SOCHI – As expressões de cada um dos atletas e do técnico Tite não deixavam dúvidas: a vitória em cima da hora, após 89 minutos de pressão e agonia diante da Costa Rica, representou um grande alívio para a seleção brasileira. A carranca exibida pelo treinador e por seu capitão Thiago Silva na véspera foi substituída por sorrisos e algumas piadas na saída da Arena de São Petersburgo, na última sexta-feira.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

Tite não escondeu a satisfação depois de sua primeira vitória em Copas do Mundo. Brincou que “se lesionou” no espetacular tombo que levou, numa das cenas mais divertidas do Mundial, e não economizou nos elogios ao time.

“O Brasil deu uma aula no segundo tempo”, garantiu o treinador, um dos protagonistas da vitória com boas mexidas, as entradas de Douglas Costa, Roberto Firmino. E celebrou ter colocado em prática seu discurso de manter um time “mentalmente forte”. “A Copa tem um componente emocional muito forte, concentração, não desesperar, botar volume, avaliar o desgaste do adversário, pressionar ou desacelerar para ganhar tempo. A competição exige essa capacidade mental.”

O zagueiro Miranda manteve o semblante sério de sempre mas ressaltou o sentimento de alívio no vestiário.
“É uma vitória que nos fortalece e nos consolida na Copa. Nosso grupo está muito unido e vai crescer na competição.”

O volante Casemiro destacou o esforço do time. “Foi a vitória da persistência, do trabalho. Ficou nítido que só nossa equipe quis jogar e atacar enquanto a deles só se defendeu e ficou fazendo catimba.”

Já o lateral Fagner, que soube na noite anterior ao jogo que seria titular depois da lesão de Danilo celebrou a estreia sonhada. ” Foi difícil, é uma responsabilidade muito grande representar a seleção numa Copa do Mundo, mas agora posso relaxar um pouco.”

O jogador do Corinthians admitiu que Tite virou alvo de piadas por seu tombo. “Foi divertido, né? Não tem como controlar a euforia numa hora dessas. Teve brincadeiras, mas é melhor mantê-las internas”, despistou Fagner.

O atacante Neymar, que chorou após marcar um gol no fim do jogo, foi um dos poucos que não pararam para o atendimento à imprensa. Em suas redes sociais, desabafou contra seus críticos e disse que “até papagaio fala…”

O Brasil ainda não está classificado e tem um jogo difícil contra a Sérvia pela frente, na próxima quarta-feira em Moscou. Uma derrota pode, inclusive representar a primeira eliminação do Brasil na primeira fase desde 1966. Mas ficou claro que a vitória sobre a Costa Rica aliviou o clima no time para a sequência do Mundial.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando Mello

    Com essa vitória tranquila e totalmente convincente já dá para comemorar o hexa…é a melhor da copa…hahahahahahahahahahahaha

    Curtir

  2. Fernando Mello

    Aliás, segundo Tite, deu aula no segundo tempo…aula de quê? como rodar e rodar e não sair do lugar?

    Curtir

  3. Fernando Mello

    Na minha opinião a comemoração desmedida. desastrada e dramática reflete total insegurança da equipe quanto ao resultado final da partida…

    Curtir