Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Estátua de Ibrahimovic é vandalizada e derrubada na Suécia

Torcedores do Malmo, clube da cidade natal do jogador sueco, não perdoaram o fato de o atacante ter se tornado sócio de um time rival

Por Da Redação - 5 jan 2020, 13h34

Na véspera de reestrear com a camisa do Milan, o atacante sueco Zlatan Ibrahimovic voltou ao noticiário por um motivo não tão nobre. Neste domingo, 5, torcedores do Malmo, clube no qual o jogador iniciou sua carreira, realizaram um novo ataque contra a estrutura de 3,80m, e a derrubaram.

Os pés da obra foram cortados e o rosto do jogador, coberto com uma camisa da seleção sueca de futebol. No chão, há, ainda, uma pichação pedindo para que a homenagem seja removida.

Este não é o primeiro ato de vandalismo contra a estátua de Ibrahimovic. Ainda no ano passado, a obra, que já teve o seu nariz cortado, foi incendiada.

A ira dos torcedores do Malmo, clube da cidade natal do jogador sueco, começou após Ibrahimovic ter se tornado sócio do Hammarby, time sueco rival da agremiação que revelou o polêmico atacante.

Publicidade

A estátua de Ibrahimovic foi inaugurada em outubro de 2019. À época, o então jogador do Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, deu uma declaração em seu melhor estilo: “Quando você vai para Nova York, tem a estátua da Liberdade. Quando você para a Suécia, tem a estátua de Zlatan”. A obra foi encomendada pela federação sueca de futebol – Ibrahimovic é o recordista de gols da seleção de seu país.

 

Publicidade