Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estadual do Rio: todos contra o Flamengo

O Flamengo, também na Libertadores, reforçou-se mais que os rivais

O Estadual do Rio de 2019 chega em sua 118ª edição com 12 equipes disputando o título, com destaque para o Flamengo, que fez as maiores contratações da janela de transferência brasileira. O uruguaio Arrascaeta, que era do Cruzeiro, custou 76,4 milhões de reais (e pode passar dos 90 milhões de reais de acordo com as cláusulas de desempenho) ao clube carioca e tornou-se a maior compra da história do futebol brasileiro. Além dele, chegaram Gabriel Barbosa, o Gabigol, para o ataque, e Rodrigo Caio para a defesa.

Paulistão 2019: ainda em meio a polêmicas de 2018

Campeonato Mineiro: velhos nomes, mesma força

Campeonato Gaúcho: promessa de muitos gols

Os rivais Botafogo, Fluminense Vasco fizeram contratações mais humildes e tiveram que se reinventar após um 2018 mais duro, com dificuldades no Campeonato Brasileiro. O Botafogo teve uma recuperação melhor e chegou até a sonhar com Copa Libertadores, graças aos gols do atacante Erik, que teve seu contrato renovado de empréstimo renovado junto ao Palmeiras às vésperas do Estadual.

O Fluminense e o Vasco escaparam do rebaixamento apenas na última rodada do campeonato nacional, trouxeram reforços, mas sem o mesmo mesmo do Flamengo, por não estarem participando da Copa Libertadores, como acontece com o rubro-negro.

Destaques

Botafogo

Diego Cavalieri – Goleiro revelado no Palmeiras na década passada, jogou no Liverpool e foi campeão brasileiro pelo Fluminense nesta década. Chega para reforçar o Botafogo e disputar vaga com Gatito Fernández.

Gatito Fernández – Apesar da aposentadoria do ídolo Jefferson, reserva do Brasil na Copa de 2014, o clube manteve Gatito. Ele agora disputará uma vaga no time titular com Cavalieri.

Flamengo

Gabigol foi um dos reforços de peso do Flamengo (Dhavid Normando/Futura Press/Folhapress)

Arrascaeta – Jogador de Copa do Mundo chegou ao Flamengo como maior contratação da história do futebol brasileiro. Disputou o último Mundial pelo Uruguai.

Gabriel Barbosa – Artilheiro do último Campeonato Brasileiro jogando pelo Santos, Gabigol chega por empréstimo para ser o centroavante titular. Não deve ter problemas para ganhar a vaga de Henrique e Uribe.

Fluminense

Bruno Silva – O volante de 32 anos viveu seu melhor momento em passagem anterior no futebol do Rio, defendendo o Botafogo. Com pouco espaço no Cruzeiro, foi contratado pelo Fluminense, onde busca recuperar o bom futebol. Foi dele o gol que classificou o Botafogo para a Copa Libertadores de 2017.

Caio Henrique – O meia de 21 anos pertence ao Atlético de Madri e jogará no Fluminense por empréstimo, após ter defendido o Paraná na última temporada. Esteve na seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano sub-17 em 2017.

Vasco

Bruno César – O meia Bruno César, 30 anos, foi a grande contratação do Vasco na temporada. Com passagens por Corinthians, Palmeiras e seleção brasileira, ele estava no Sporting, de Portugal, nas duas últimas temporadas, muitas vezes como titular. Chega para ser titular.

Ribamar – Revelado pelo Botafogo em 2016, foi logo vendido ao futebol europeu, mas não ganhou destaque. Voltou e fez sucesso no Athletico-PR, mas saiu ano passado para defender o Pyramids, “novo rico” do Egito. Com menos de um mês, foi afastado do clube pelo dono, o xeque Turki Al-Sheik, que o negociou com o futebol da Arábia Saudita. Pela crise no Egito, teve o caminho facilitado para voltar ao Brasil.

Bangu

Felipe Adão – Com passagens no Botafogo, futebol europeu e asiático, o filho do folclórico  Cláudio Adão jogará no ataque neste Estadual. Tem 33 anos.

Boavista

Rafael Marques – Zagueiro revelado pelo Botafogo e com passagens por Goiás, Grêmio, Atlético-MG, Verona, Coritiba e Vasco, será um dos veteranos do time.

Leandrão – atacante, ex-Botafogo e Internacional, é conhecido como artilheiro das decisões.

Carlos Alberto – O principal destaque da equipe é o meia ex-Corinthians, Porto, Fluminense, São Paulo, Botafogo, Vasco, Werder Bremen, Bahia, Goiás e Athletico-PR.

O campeonato

Início: 19 de janeiro (Taça Guanabara)
Término: 21 de abril
Grupos:

A B
Americano Bangu
Fluminense Boavista
Madureira Botafogo
Portuguesa Cabofriense
Vasco Flamengo
Volta Redonda Resdente

Veja a tabela completa do Estadual do Rio

Regulamento

Doze equipes, em dois grupos com seis equipes.

Na Taça Guanabara, o primeiro turno do torneio, as equipes se enfrentam dentro do próprio grupo em turno único. As duas melhores se classificam para a semifinal.

1° A x 2°B
1°B x 2°A  (Jogo único, vantagem de empate para o 1° colocado, que joga em casa).

Final em jogo único na casa do clube de melhor campanha (em caso de empate, disputa por pênaltis)

Na Taça Rio, o segundo turno do torneio, as equipes de um grupo enfrentam as equipes do outro. As duas melhores colocadas se classificam para a semifinal

1° A x 2°B
1°B x 2°A  (Jogo único, vantagem de empate para o 1° colocado, que joga em casa).

Final em jogo único na casa do clube de melhor campanha (em caso de empate, disputa por pênaltis)

Classificam-se para a semifinal: o campeão da Taça Guanabara, o campeão da Taça Rio e as duas equipes de melhor campanha contando apenas a fase de grupos. As semifinais serão disputadas em partida única com vantagem de empate e mando de campo para os campeões do turno, que estarão cada uma em uma semifinal. Os vencedores classificam-se para a final, que será disputada em partidas de ida e volta. Na final, em caso de empate, o título será decidido nos pênaltis.

Caso uma mesma equipe vença a Taça Guanabara e a Taça Rio, ela se classifica automaticamente para a final. A outra finalista será decidida entre as duas melhores equipes obtida pelo somatório dos pontos conquistados ao final das partidas dos Grupos A e B nos dois turnos. O melhor time terá vantagem de empate e de jogar em casa.

O rebaixamento será decidido entre um quadrangular disputado entre as equipes que jogaram a fase preliminar e não se classificaram para a primeira fase: América, Goytacaz, Macaé e Nova Iguaçu. As duas piores serão rebaixadas.

Premiação

Em 2018, o campeão levou 3,5 milhões de reais, enquanto o vice, 1,5 milhão de reais. O campeão de cada turno recebeu 1 milhão de reais, enquanto cada semifinalista de turno recebeu 150.000 reais. Se um clube vencesse os dois turnos e ainda o Estadual, receberia 5,5 milhões de reais. Os valores de 2019 ainda não foram definidos.

Maiores campeões

Flamengo – 34 títulos
Fluminense – 31 títulos
Vasco – 24 títulos
Botafogo – 21 títulos

Viagens – A maior distância a ser percorrida nesta primeira fase deverá ser no jogo entre Americano e Resende. O Americano, de Campo dos Goytacazes, vem mandando seus jogos em Cardoso Moreira, a 398 quilômetros de Resende. Americano e Resende se enfrentam na terceira rodada da Taça Rio, dia 9 de março, sem horário definido.

Maiores estádios

Estádio Cidade Clube Capacidade
Maracanã Rio de Janeiro Flamengo e Fluminense 78.000
Nilton Santos Rio de Janeiro Botafogo 45.000
São Januário Rio de Janeiro Vasco 24.584
Luso-Brasileiro Rio de Janeiro Portuguesa 20.500