Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Eriksen fala após mal súbito: ‘Obrigado pelo apoio, não vou desistir’

Internado em hospital, meio-campista dinamarquês diz ainda querer entender o que aconteceu; jogador precisou ser ressuscitado dentro de campo

Por Da Redação Atualizado em 17 jun 2021, 08h52 - Publicado em 14 jun 2021, 11h18

O meio-campista dinamarquês Christian Eriksen, que sofreu uma parada cardíaca e precisou ser ressuscitado dentro de campo na partida entre Dinamarca e Finlândia, no último sábado, 12, falou pela primeira vez desde o acontecimento, em declarações dadas a seu agente, Martin Schoots, reproduzidas pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport. Eriksen diz que não desistirá de voltar a jogar, mas que deseja, primeiramente, entender os motivos pelo mal súbito.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“Obrigado pelo apoio, não irei desistir. Me sinto melhor, mas quero saber o que aconteceu comigo. Quero agradecer a todos, tudo o que fizeram por mim”, explicou o jogador.

  • Ele está internado no hospital Ringshospitalet, localizado no município de Glostrup, a oito quilômetros do centro de Copenhague, local da partida, acompanhado de seus familiares, além de seu empresário, responsável por intermediar contatos com companheiros, ex-treinadores, patrocinadores e outras pessoas.

    O técnico Kasper Hjulmand falou que, em contato com o jogador, Eriksen se preocupou com o grupo e brincou dizendo que o treinador estava em situação pior. “Acho que você está pior do que eu. Agora eu estaria pronto para treinar”. Hjulmand chegou a declarar que os jogadores estavam “acabados emocionalmente” e que a experiência foi “traumática”.

    .Christian Eriksen precisou receber massagem cardíaca dentro de campo dos médicos -
    Christian Eriksen precisou receber massagem cardíaca dentro de campo dos médicos – Friedemann Vogel/Pool/Getty Images

    O jogador da Inter de Milão desmaiou aos 42 minutos do primeiro tempo da partida, quando o placar estava zero a zero, após receber uma cobrança de lateral de um companheiro. A bola chegou a tocar o corpo do dinamarquês antes que ele caísse no chão desacordado.

    “Ele [Eriksen] tinha partido e fizemos a manobra de ressuscitação. O trouxemos de volta rapidamente. Foi muito rápido”, disse o médico da seleção, Morten Boesen, emocionado. “Ele ainda está estável e, dentro das circunstâncias, está bem. Conversei com Christian várias vezes e ele conversou com os jogadores. Ele continuará sendo observado e os exames estão bons, ao que parece”, completou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade