Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Encontrei Messi sozinho, chorando como um bebê’, relembra ex-companheiro

Ex-preparador físico da seleção argentina, Elvio Paolorosso detalhou sofrimento do ídolo após derrota na Copa América de 2016

Lionel Messi já disse que trocaria as cinco Bolas de Ouro que conquistou por um título pela seleção argentina. O craque do Barcelona viveu três frustrações seguidas, ao perder as finais da Copa do Mundo de 2014 e das edições de 2015 e 2016 da Copa América. Na última delas, desperdiçou um pênalti contra o Chile e não conteve as lágrimas em campo. Nesta quinta-feira, Elvio Paolorosso, então preparador físico da seleção argentina, recordou aquela noite em Nova Jersey, nos Estados Unidos. E deu detalhes do sofrimento de Messi.

“O vestiário depois do jogo foi muito doloroso, mas o pior veio depois. Às duas da manhã, mais ou menos, fui até a rouparia e encontrei o Leo, sozinho, absolutamente sozinho, chorando como um bebê que perdeu a mãe”, contou Paloroso, em entrevista ao programa Jogo Bonito da Rádio CUT, de seu país.

O choro do gênio: tristeza de Messi com a derrota da Copa América comoveu argentinos

O choro do gênio ainda em campo (VEJA.com/Reprodução/Reprodução)

“Eu escuto gente que o castiga, diz que depois ele vai à Europa e se esquece, que tem dinheiro… Mas ele estava deitado ali, sem que ninguém pudesse consolá-lo. Eu não podia fazer nada. O abracei e choramos”, completou o preparador físico do técnico Tata Martino, que também trabalhou com Messi no Barcelona.

Messi jamais conquistou um título com a seleção argentina adulta – apenas o Mundial sub-20 de 2005 e a Olimpíada de Pequim-2008.