Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em entrevista coletiva, Renato Gaúcho homenageia a Chapecoense

Treinador chorou ao falar de ex-companheiros

O treinador Renato Gaúcho deu entrevista coletiva de forma muito emocionada no dia que aconteceria a final da Copa do Brasil de seu Grêmio contra o Atlético-MG. 

Com lágrimas no rosto e vestido com a camisa da Chapecoense, Renato falou do acidente e da perda de colegas de profissão e outros tripulantes.

“Perdi meu pai quando estava começando, em 1979, e depois em 2010 eu perdi minha mãe. Um ou dois anos depois perdi duas irmãs. Por isso que falo, nessas horas é difícil falar, tentar colocar algumas coisas para essas famílias. Sei a dor que elas estão passando porque passei por isso”, disse o treinador, de forma muito emocionada.

Após isso, ele passou seus sentimentos aos familiares do mortos no voo da Lamia. “Meus sentimentos a essas famílias… A melhor coisa é você ficar em silêncio, porque é difícil tentar colocar algumas palavras. De uma forma ou de outra, estou homenageando todas essas pessoas colocando a camisa da Chapecoense. Hoje não tem cor, não tem camisa, não tem clube, o mundo todo é Chapecoense”, completou.

Renato ainda falou sobre membro da tripulação com quem teve mais contato, casos de Caio Júnior e Mário Sérgio, companheiros seus nos tempos de jogador e durante sua carreira como técnico. “Posso falar para essas famílias é que me orgulhei muito de ter trabalhado com Mário Sérgio, Caio Junior, e de ter trabalhado como comandante de alguns jogadores que estavam nesse voo. Para mim, foi um orgulho, por isso que falo que sempre serão lembrados como heróis”, comentou, com lágrimas no rosto.

Na próxima semana, o Grêmio pode tornar-se campeão do Brasil pela primeira vez em 15 anos. Por isso, o Tricolor vem se preparando forte, após esses dias de luto.