Clique e assine com até 92% de desconto

Dona da Crefisa quer disputar presidência do Palmeiras

Leila Pereira rompeu com o ex-presidente Mustafá Contursi após descobrir que ingressos dados por ela eram revendidos

Por Estadão Conteúdo 28 nov 2017, 12h15

Leila Pereira, dona da Crefisa, já faz planos para disputar a presidência do Palmeiras a partir de abril de 2021, após cumprir o seu mandato como conselheira. “Quando puder concorrer à presidência, vou concorrer. Os sócios vão decidir. Vou poder fazer muito mais coisas pelo Palmeiras”, disse a empresária em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Segundo Leila, que investiu mais de 100 milhões de reais em reforços para o elenco palmeirense neste ano, a sua inspiração é o atual presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, mesmo que o clube ainda não tenha conquistado nenhum título sob o seu comando. “Estou certa que o Maurício vai ser o melhor presidente que o Palmeiras teve nos últimos anos. Os títulos virão.”

  • Ela disse que rompeu relações com o ex-presidente Mustafá Contursi após descobrir que ingressos dados por ela estavam sendo vendidos. “Não tenho mais relacionamento com o Mustafá, que me decepcionou muito. Se algumas pessoas dentro do clube acham normal a venda dos bilhetes que eram repassados gratuitamente para eles, eu não acho. Eram 70 ingressos por jogo que ele me pedia, dizendo que seriam distribuídos para conselheiros e sócios, que são uma contrapartida pelo contrato de patrocínio”, disse.

    Apesar de reconhecer que a política no clube “é muito complicada”, Leila voltou ainda a afirmar que só deixará o time depois da conquista do título mundial. “Só saio do Palmeiras quando ganharmos o bicampeonato mundial”, disse.

    Continua após a publicidade
    Publicidade