Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Denúncia por estupro contra Cristiano Ronaldo nos EUA é retirada

A modelo Kathryn Mayorga removeu a queixa no mês passado, segundo a agência Bloomberg

A denúncia por estupro contra o português Cristiano Ronaldo, atacante da Juventus, reaberta no ano passado, foi retirada no mês passado, segundo informou a agência Bloomberg nesta quarta-feira, 5. Ainda não foi divulgado se existiu acordo econômico entre as partes para a retirada da acusação.

Em maio, foi apresentado um pedido de retirada da denúncia à justiça do estado de Nevada em Las Vegas, Estados Unidos. Os advogados da modelo Kathryn Mayorga e do atacante da Juventus não deram qualquer explicação sobre o motivo do fim do processo.

Kathryn Mayorga, modelo americana de 34 anos, acusou Cristiano de tê-la estuprado em 2009, em Las Vegas. Os dois se conheceram horas antes, em uma festa no hotel Palms, quando ele ainda era jogador do Manchester United. Depois da festa, o português levou Kathryn para sua cobertura no hotel e, segundo a acusação, a obrigou a ter relações sexuais com ele.

Além disso, Kathryn contou que o atacante pagou 375.000 dólares (cerca de 1,4 milhão de reais pela cotação atual) para que ela não tornasse o caso público. A modelo alegou que aceitou a oferta do português na época porque estava assustada. O jogador negou as acusações e criticou o “espetáculo midiático montado por quem quer se promover às minhas custas”. Segundo seus advogados, a relação foi consensual.

Em janeiro deste ano, a polícia de Las Vegas solicitou às autoridades italianas uma mostra de DNA de Cristiano Ronaldo. A Juventus declarou apoio ao jogador e anunciou, em março, que a pré-temporada da equipe acontecerá na Ásia, e não nos Estados Unidos, como nos dois últimos anos, onde o atacante estava sendo investigado.

(Com AFP)