Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

De Ligt, o defensor mais caro da história

Juventus confirmou valores da transação. Na lista dos dez atletas de defesa mais caros de todos os tempos consta apenas um brasileiro

O holandês Matthijs De Ligt, contratado pela Juventus junto ao Ajax por 85,5 milhões de euros (360,8 milhões de reais), se tornou, aos 19 anos, o jogadores de defesa mais caro da história do futebol, superando o compatriota Virgil van Dijk, que se transferiu do Southampton para o Liverpool em janeiro de 2018 por 84 milhões de euros (354 milhões de reais).

Na lista dos dez defensores mais caros de todos os tempos, consta apenas um brasileiro: Eder Militão, que trocou o Porto pelo Real Madrid nesta janela de transferências por 50 milhões de euros.

Os defensores mais caros da história do futebol:

1. Matthijs De Ligt (HOL)
Do Ajax para a Juventus por 85,5 milhões de euros (10,5 milhões em bonificação e comissões), em 18 de julho de 2019

2. Virgil Van Dijk (HOL)
Do Southampton ao Liverpool por 84 milhões de euros em janeiro de 2018

3. Lucas Hernández (FRA)
Do Atlético Madrid ao Bayern de Munique por 80 milhões de euros, em março de 2019 para a temporada 2019-20

4. Aymeric Laporte (FRA)
Do Athletic Bilbao ao Manchester City por 65 milhões de euros (mais 5 milhões como indenização por formação) em janeiro de 2018

5. Benjamin Mendy (FRA)
Do Monaco ao Manchester City por 57,5 milhões de euros em julho de 2017

6. Kyle Walker (ING)
Do Tottenham ao Manchester City por 57 milhões de euros em julho de 2017

7. Aaron Wan-Bissaka (ING)
Do Crystal Palace ao Manchester United por 56 milhões de euros en junho de 2019

8. John Stones (ING)
Do Everton ao Manchester City por 55,6 milhões de euros em agosto de 2016

9. Eliaquim Mangala (FRA)
Do Porto ao Manchester City por 53,8 milhões de euros em agosto de 2014

10. Eder Militão (BRA)
Do Porto ao Real Madrid por 50 milhões de euros em março de 2019

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Francisco A. Lobo

    ‘Se tornou, aos 19 anos, “o jogadores” de defesa mais caro’. Uma discordância que até uma criança perceberia. Cadê a revisão ortográfica, se é que existe?

    Curtir