Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

De lanterna a favorito: como Rooney virou a maior estrela da MLS

Atacante inglês foi fundamental na improvável recuperação do DC United

O atacante inglês Wayne Rooney se tornou a atual estrela do futebol nos Estados Unidos. O maior artilheiro da história do Manchester United e da seleção inglesa foi contratado pelo DC United em junho, no meio da temporada da Major League Soccer, quando a equipe ocupava a lanterna da conferência leste, com apenas duas vitórias em 12 partidas. E em apenas quatro meses, Rooney mudou completamente o patamar da equipe de Washington, classificada para os playoffs (fase de mata-mata) com uma rodada de antecedência.

Rooney, de 32 anos, desembarcou nos Estados Unidos depois de uma temporada apagada pelo Everton e sem o mesmo glamour cinematográfico da chegada do sueco Zlatan Ibrahimovic no Los Angeles Galaxy, no início da temporada. O jogador inglês, no entanto, vem sendo até mais efetivo coletivamente que Ibra.

Desde a chegada de Rooney, o DC United soma 12 vitórias em 19 jogos e saiu da lanterna para o quinto lugar — com chances de chegar à terceira colocação antes do início da fase eliminatória. Já o Galaxy, de Ibra, que oscilou durante toda a temporada, ocupa a sétima colocação e precisa de uma vitória na última rodada para avançar.

Estatisticamente, o inglês não tem tanto destaque quanto o sueco: marcou 12 gols em 19 jogos, enquanto Ibrahimovic fez 22 em 26 partidas. O venezuelano Josef Martínez, do Atlanta United, é o artilheiro da MLS, com 30 gols em 33 jogos. Rooney, no entanto, é um exemplo de liderança na equipe da capital americana e a tornou uma das favoritas para a reta final da competição.

Seu momento de maior protagonismo aconteceu no início de agosto, na vitória por 3 a 2 sobre o Orlando City, em Washington. O DC United era o último colocado e empatava uma partida fundamental para suas pretensões na MLS até que, no último lance do jogo, o goleiro da equipe, David Ousted, foi ao ataque para tentar o gol da vitória. A defesa do Orlando afastou e iniciou um contra-ataque, que poderia terminar em derrota para o time da casa, não fosse um pique incrível de Rooney. Ele deu um carrinho no adversário, tomou a bola e, de quebra, lançou na área para Luciano Acosta, que marcou seu terceiro gol no jogo, o da vitória do DC United.

O ídolo do futebol inglês também vem surpreendendo por sua humildade. Ele dispensou qualquer tipo de regalia, como, por exemplo, um quarto exclusivo na concentração. “Perguntaram se eu queria um quarto próprio, mas acho que seria errado eu ter um só para mim enquanto o resto dos atletas divide”, contou à revista Sports Illustrated. “Ele é um vencedor. Não tem vaidade e veio para cá para testar a si mesmo, apesar de não precisar”, completou o treinador Ben Olsen. Quatro vezes campeão, o DC United não conquista a MLS desde 2004.

A artilharia da MLS 2018:

1. Josef Martínez (Atlanta United) – 30 gols
2. Zlatan Ibrahimovic (Los Angeles Galaxy) – 22 gols
3. Bradley Wright Phillipps (New York Red Bulls) – 20 gols
4. Mauro Manotas (Houston Dynamo) – 17 gols
5. Ignacio Piatti (Montreal Impact) – 16 gols


12. Wayne Rooney (DC United) – 12 gols