Clique e assine com 88% de desconto

De algoz a herói: Gareca se redime após classificação peruana

Treinador tirou os peruanos da Copa de 1986, ainda como jogador da Argentina

Por EFE - 16 nov 2017, 14h00

O argentino Ricardo Gareca foi de carrasco a herói da seleção peruana, transformando-se em um dos grandes protagonistas da histórica classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, encerrando jejum de 36 anos. No dia 30 de junho de 1985, defendendo a Argentina, o ex-treinador do Palmeiras marcou o gol, aos 36 minutos do segundo tempo, que decretou empate com o Peru em 2 a 2, no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, classificando os argentinos e eliminando os peruanos.

Na ocasião, as duas seleções estavam no grupo 1 das Eliminatórias sul-americanas, e, na última rodada da competição, o vencedor iria diretamente para o Mundial, que seria disputado no México, e acabou vencido pelos argentinos, sem Gareca, que acabou não convocado para o torneio. Naquele ano, os peruanos participaram da repescagem continental, em que foram eliminados pelo Chile, nas semifinais, com duas derrotas.

Desde então, o Peru não se classificou para nenhuma Copa, sem vencer um jogo sequer em duas edições seguidas das Eliminatórias, para 1990 e 1994. Para o torneio que seria disputado na França, há quase 20 anos, a vaga quase veio, sendo perdida no saldo de gols para os chilenos.

Os peruanos voltarão à disputa graças à vitória de 2 a 0 sobre a Nova Zelândia no Estádio Nacional, nesta quarta, em Lima, já que a partida de ida havia terminado empatada sem gols. Aos 59 anos, Gareca, conhecido como ‘El Tigre’ vai disputar sua primeira Copa do Mundo. Desde 2015 no comando da seleção, chegou à semifinal da Copa América de 2015 e realizou 38 partidas, com 17 vitórias, 11 empates e dez derrotas.

Publicidade

 

Publicidade