Clique e assine com até 92% de desconto

Crise espanhola e Cristiano contra colegas, atrações do clássico ibérico

Tido como jogo mais badalado da primeira fase da Copa, duelo em Sochi testará a força da seleção espanhola, que mudou de técnico há 2 dias

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 15 jun 2018, 14h22 - Publicado em 15 jun 2018, 07h30

SOCHI – A bombástica demissão do técnico espanhol Julen Lopetegui, a dois dias da estreia na Copa do Mundo,  elevou ainda mais a temperatura para o clássico ibérico entre Espanha e Portugal nesta sexta-feira, a partir das 15h (de Brasília), em Sochi. O ex-zagueiro Fernando Hierro assumiu o cargo às pressas e, na véspera, se esforçou em dizer que a mudança não vai abalar a equipe espanhola, uma das favoritas ao título. A maior atração do jogo no Estádio Fisht será, claro, Cristiano Ronaldo, que convive com rumores de que deixará o Real Madrid, e enfrentará alguns companheiros, como Dani Carvajal, Isco e o controverso Sergio Ramos, capitão espanhol.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

“Prefiro tê-lo como companheiro, claro. O Cris é um perigo constante para nós, mas não só ele, Portugal tem uma seleção bem completa, forte no contra-ataque, transmite muita segurança atrás, competitiva”, afirmou Ramos, o eleito para “apagar o incêndio” na entrevista coletiva da véspera. “Nossa ambição segue intacta. Não queremos usar isso (demissão de Lopetegui) como desculpa, ao contrário, será uma força a mais”, insistiu o defensor.

  • Cristiano não compareceu à entrevista, até para evitar o constrangimento de falar sobre Lopetegui que será seu treinador no Real Madrid, caso o astro permaneça na Espanha. Em seu lugar, apareceu o meia João Moutinho, que, assim como o técnico Fernando Santos, não quis se aprofundar sobre a crise no adversário.

    “Acredito que a saída de Lopetegui não vai influenciar nem de um lado nem do outro, estamos focados em atingir nosso objetivo e começar bem o Mundial”, disse o meia. “Faz dez anos que a Espanha joga da mesma forma, não espero nenhuma surpresa, a estratégia está toda montada. O resto não importa muito”, completou Santos.

    O técnico português fez mistério e não revelou qual time começará a partida, mas a tendência é que mantenha a base dos últimos amistosos, com destaque para o ataque formado por Bernardo Silva, João Moutinho, André Silva e Cristiano Ronaldo.

    Continua após a publicidade

    Hierro disse que “não há como mudar nada” do que foi realizado por Lopetegui nos últimos dois anos e que espera ver a “Espanha de sempre, que quer jogar bem e ser protagonista”. O time aposta na experiência de nomes como Sergio Ramos, Gerard Piqué, Andrés Iniesta e do goleador Diego Costa, brasileiro naturalizado espanhol.

    As duas seleções europeias estão no Grupo B do Mundial, ao lado de Marrocos e Irã, que se enfrentam mais cedo, às 12h (de Brasília), na arena de São Petersburgo,

    Prováveis escalações:

    Portugal: Rui Patrício; Cedric, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Moutinho, João Mário e Berrnardo Silva; Cristiano Ronaldo e André Silva
    Técnico: Fernando Santos

    Espanha: De Gea; Dani Carvajal (Nacho), Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Sergio Busquets, Thiago (Asensio), Andres Iniesta, Isco e David Silva; Diego Costa
    Técnico: Fernando Hierro

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade