Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Coronavírus: Uefa já cogita cancelamento de ligas europeias suspensas

Entidade recomendou que campeonatos sejam finalizados, mas fala em "casos especiais"; decisão deve sair quinta-feira

Por Da Redação Atualizado em 22 abr 2020, 08h43 - Publicado em 22 abr 2020, 08h30

A pandemia de coronavírus paralisou os campeonatos europeus desde o início de março e, com o número de infecções ainda alto em todo o continente, o futuro das ligas segue incerto. A expectativa mais otimista é que os jogos possam ser retomados em junho, com portões fechados, mas, conforme PLACAR adiantou com exclusividade, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou à Uefa que as competições internacionais sejam suspensas até o final de 2021. A entidade que rege o futebol europeu promete se posicionar na próxima quinta-feira, 23, mas já abre as portas para possíveis cancelamentos das ligas em “casos especiais.”

Duas ligas menores já anunciaram seu cancelamento. Ainda no dia 2 de abril, a Belgian Pro League, que organiza a elite do futebol na Bélgica, decidiu cancelar o atual campeonato nacional por causa do surto de Covid-19. Com isso, o Club Brugge, líder da primeira fase, foi declarado campeão belga da temporada, em decisão que contrariou as recomendações da Uefa e abriu precedente. Na última terça-feira 21, o primeiro ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou a extensão da proibição de grandes eventos no país até o dia 1º de setembro, o que fez com que a Eredivisie, liga responsável pela primeira divisão holandesa, comunicasse que pedirá o fim do torneio. O Ajax é o líder, com os mesmos 56 pontos do AZ Alkmaar, mas com vantagem nos critérios de desempate.

A Uefa já entrou em contato com as ligas de suas 55 federações-membro em reunião por videoconferência na terça-feira. Em comunicado, a entidade reiterou seu desejo de finalizar os torneios nacionais, mas abriu margem para novos cancelamentos. Houve uma forte recomendação para finalizar as competições nacionais da primeira divisão e Copas, mas alguns casos especiais serão ouvidos após o desenvolvimento de diretrizes sobre a participação em competições europeias – no caso de uma liga cancelada.”

  • A entidade, portanto, se mostrou aberta a apresentar soluções caso campeonatos tenham de ser cancelados. Um dos pontos que devem ser acertados é a definição de vagas em competições europeias (havia o risco de clubes serem excluídos se os campeonatos não terminassem), além de critérios de rebaixamento e de definição de campeão. A tendência é que, em caso de cancelamento, as ligas sigam o exemplo da Bélgica e deem a taça a quem liderava o torneio.

    O próprio presidente da Uefa, Alexender Ceferin, tranquilizou publicamente os torcedores do Liverpool, que aguardam há 30 anos por um título da Premier League. Com 25 pontos de vantagem sobre o Manchester City faltando nove rodadas, o time estava muito próximo da façanha.

    ASSINE VEJA

    Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
    Clique e Assine

    “Não vejo como o Liverpool poderia ficar sem o título”, disse Ceferin ao EkipaSN , um jornal da Eslovênia, sua terra natal. “Teoricamente não está tudo acabado, mas praticamente o Liverpool está à beira disso. Se não pudesse ser jogado, ainda seria necessário anunciar os resultados de alguma forma, e então os campeões deveriam ser determinados”, completou. A Uefa finalizou seu último comunicado dizendo que as novas definições serão anunciadas após o Comitê Executivo da Uefa nesta quinta-feira.

    Continua após a publicidade
    Publicidade