Clique e assine a partir de 8,90/mês

Coronavírus: Itália suspende todas as competições esportivas nacionais

Decisão foi tomada entre as principais federações do esporte italiano. Suspensão não inclui competições internacionais, como a Liga dos Campeões

Por Danilo Monteiro - Atualizado em 9 mar 2020, 17h02 - Publicado em 9 mar 2020, 15h12

O Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni) interrompeu, nesta segunda-feira 9, todas as competições esportivas no país. A decisão, em razão do surto de coronavírus na Itália, foi tomada em comum acordo entre as principais federações do esporte italiano, como a Federação Italiana de Futebol (Figc), que também suspenderá o Campeonato Italiano.

“Todas as decisões devem ser consideradas corretas e em total conformidade com as regras e leis emitidas. Todas as atividades esportivas, em todos os níveis, estão suspensas até o dia 3 de abril. Solicitamos ao governo que inclua o setor esportivo, profissional e amador, no plano de apoio econômico, que pode compensar os inconvenientes e emergências que o esporte enfrentou com senso de dever.”

A decisão, no entanto, não engloba competições internacionais. Inter de Milão, Juventus e Atalanta ainda estão vivas em torneios europeus e entrarão em campo nesta semana. Em outros esportes, atletas estão em preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Giovanni Málago, presidente do Coni, ainda terá de solicitar a Giuseppe Conte, primeiro-ministro da Itália, e Vincenzo Spadafora, ministro do esporte, um decreto especial para suspender de fato as competições nacionais. Devido ao consenso entre as principais federações esportivas nacionais, o decreto não deve demorar a ser expedido. Além disso, ainda existe a insatisfação dos jogadores, como Mario Balotelli, do Brescia, que usou suas redes sociais para pedir a suspensão do Italiano.

“Vamos parar a liga! Do que mais precisamos? Parem o futebol! O dinheiro não vale mais do que nossa saúde. Precisamos acordar! Jogar significa viajar, dormir em hotéis, entrar em contato com várias pessoas. Não quero que minha mãe contraia algo de mim. Ela não tem a minha idade e, por mais que eu ame o futebol, não vou arriscar vê-la doente”, disparou em seus stories, no Instagram.

A Itália é um dos países mais afetados pelo coronavírus: já foram registrados mais de 6.000 casos, com 366 mortes. O país já vem realizando suas principais competições esportivas com portões fechados ao público. No último final de semana, um vídeo de Cristiano Ronaldo viralizou na internet, quando ele chegou ao Juventus Stadium e, apesar de não ter ninguém no local, repetiu os cumprimentos que costuma fazer às crianças.

Continua após a publicidade
Publicidade