Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Campeonato Holandês é encerrado sem campeão ou rebaixados

A federação de futebol do país dará as duas vagas para a próxima Liga dos Campeões para os dois líderes da competição

Por Danilo Monteiro - 24 Apr 2020, 14h55

A Federação Holandesa de Futebol (KNVB) anunciou nesta sexta-feira 14 o encerramento da atual temporada do Campeonato Holandês sem um campeão ou clubes rebaixados. A decisão veio após cerca de um mês de paralisação da competição, por causa da pandemia de coronavírus. Nenhum time do país participava de competições europeias, como a Champions League ou Liga Europa.

A KNVB dará as duas vagas para a próxima edição da Liga dos Campeões ao Ajax e AZ Alkmaar, que estavam empatados na liderança do campeonato, com 56 pontos. Pelos critérios de desempate, o Ajax irá direto à fase de grupos da Champions, enquanto o AZ disputará uma fase preliminar. Ainda restavam nove rodadas para o fim da competição, mas a decisão da federação foi embasada no discurso do primeiro-ministro do país, Mark Rutte, que proibiu jogos no país até setembro.

A Uefa reiterou na última quinta o seu desejo de completar a temporada, mas abriu espaço para que as ligas tenham autonomia para mudar seu formato de disputa ou mesmo encerrá-las sem a definição de campeões, desde que houvesse uma proibição oficial da realização de eventos esportivos no país – caso da Holanda e Bélgica – ou que as datas interferissem no calendário da próxima temporada. No comunicado, a entidade também incluiu a possibilidade de justificativas financeiras para o encerramento das ligas.

“O cenário ideal, se a situação de pandemia permitir, é concluir as competições domésticas atualmente suspensas, permitindo que os clubes de futebol se qualifiquem para as competições de clubes da Uefa por mérito esportivo em seu formato original. Caso esse resultado não seja possível, principalmente devido a problemas de calendário, seria preferível que as competições nacionais suspensas fossem reiniciadas com um formato diferente, de maneira a facilitar ainda os clubes a se qualificarem por mérito esportivo”, informou a Uefa.

Publicidade