Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Corinthians decide rescindir contrato de Avelar após ato racista

Clube explicou que está em contato com representantes do jogador para acertar o desligamento do clube; vínculo do zagueiro vai até 31 de dezembro de 2022

Por Da Redação Atualizado em 23 jun 2021, 18h52 - Publicado em 23 jun 2021, 18h46

O Corinthians decidiu rescindir o contrato do zagueiro Danilo Avelar, 32 anos, que usou um termo racista durante uma partida online de CS:GO (Counter Strike: Global Offensive), na madrugada desta quarta-feira, 23. Ele ofendeu a um dos adversários como “fih (filho) de rapariga preta”. Horas depois, pelas redes sociais, pediu desculpas admitindo ter “cometido um grave erro”.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que está em contato com o atleta Danilo Avelar e seus representantes a fim de discutir e formalizar as medidas cabíveis para o encerramento do vínculo”, disse o clube.

“O Corinthians reafirma que repudia toda e qualquer manifestação de conotação racista, coerentemente com sua história de defesa da igualdade e da democracia”, completou.

Continua após a publicidade

Avelar tem contrato com o Corinthians até 31 de dezembro de 2022 e ainda negocia de que forma será conduzida a rescisão. O jogador se recupera desde outubro de lesão ligamentar no joelho direito. Neste mês, o clube ainda terá que pagar 750.000 euros (4,4 milhões de reais) referente a última parcela de sua compra junto ao Torino.

Durante a tarde, a principal torcida organizada do clube, a Gaviões da Fiel, se manifestou pedindo pela expulsão do jogador do quadro de funcionários do clube. “O time do povo, o time de todos. Não há paciência, e muito menos compreensão para qualquer ato de racismo. Os Gaviões da Fiel vêm, publicamente, pedir a expulsão imediata do jogador Danilo Avelar”, escreveu a organizada em suas redes sociais.

  • Antes, o defensor havia publicado uma carta explicado ter sido motivado por uma provocação de um estrangeiro durante a partida e que havia aprendido com o erro. “Antes de mais nada, quero admitir o meu erro. O que eu escrevi durante a partida não condiz com o que penso e o que vou ensinar a meu filho. Todos sabem que eu jogo CS:GO e, em uma das partidas, fui ofendido por um jogador estrangeiro na minha condição de brasileiro. Perdi a cabeça, mas, infelizmente piorei a situação: cometi o grave erro de escrever a um adversário uma frase de conotação racista”, afirmou Avelar.

    “Gostaria de me desculpar com todos, sem exceção, mas sobretudo com a comunidade afrodescendente. De coração aberto, estou disposto a fazer desse erro um aprendizado honesto e integral. Este caso me abriu os olhos para este grave problema em nossa sociedade. A reflexão que fica é que devemos fazer mais para combater o racismo com vigor e urgência, sem brechas nem exceções”, acrescentou em outro trecho.

    Continua após a publicidade

    Avelar chegou ao clube como lateral esquerdo, mas, posteriormente, passou a atuar como zagueiro. Ele realizou 110 jogos pelo clube e marcou 12 gols.

    Continua após a publicidade
    Publicidade