Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Sul investiga fraude por falta de Cristiano Ronaldo em amistoso

Juventus alega que astro português estava lesionado e por isso não entrou em campo em jogo disputado em julho

A polícia sul-coreana abriu uma investigação contra uma promotora esportiva local por causa da ausência de Cristiano Ronaldo em um amistoso disputado pela Juventus em Seul, no último dia 26, que gerou a indignação do público presente.

As autoridades locais investigam uma possível fraude cometida pela empresa TheFasta, que organizou a partida entre a octocampeã italiana, pela qual Cristiano joga, e uma seleção do Campeonato Sul-Coreano na capital do país asiático.

A polícia de Seul cumpriu nesta quinta-feira mandado de busca e apreensão na sede da empresa para tentar determinar se havia por contrato a obrigação que o astro português participasse do amistoso. As informações são da agência de notícias local Yonhap.

Cristiano permaneceu no banco de reservas durante todo o jogo devido a dores musculares, como argumentou o clube italiano. No entanto, a empresa organizadora garante que a Juve se comprometeu a escalá-lo por pelo menos 45 minutos.

Cerca de 66 mil espectadores pagaram até 400 mil wons (1320 reais) para assistir à partida. Muitos deles entraram com processo coletivo contra a TheFasta pela insatisfação por não terem visto o camisa 7 da ‘Velha Senhora’ em campo.

Além disso, a K-League, o órgão regulador do futebol profissional sul-coreano, enviou na semana passada uma carta à Juventus em protesto pelo caso e exigiu que o clube de Turim dê uma desculpa ou uma explicação pelo ocorrido.

A partida disputada no Sangam Stadium começou uma hora mais tarde que o previsto devido a um atraso da delegação ‘bianconera’ e terminou empatada em 3 a 3.

(Com EFE)