Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Copa não tem africanos na 2ª fase pela primeira vez desde 1982

Senegaleses eram os últimos representantes africanos, mas perderam vaga para o mais disciplinado Japão

Por da Redação - 28 jun 2018, 14h05

A Copa de Mundo de 2018 não terá representantes do continente africano na segunda fase, algo que não acontece desde 1982, quando o Mundial foi disputado na Espanha. Nesta quinta-feira, a seleção de Senegal, única remanescente, perdeu o segundo lugar do Grupo H para o Japão por causa do número de cartões amarelos, o último critério de desempate.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

Senegal teve o mesmo número de saldo de gols, gols marcados, gols sofridos e empatou no confronto direto contra o Japão, restou aos senegaleses amargarem uma eliminação por terem levado seis cartões amarelos contra quatro dos japoneses. Com a eliminação, Senegal se juntou a Egito, Marrocos, Nigéria e Tunísia, todas desclassificadas ainda na fase de grupos.

Em 1982, a seleção de Camarões e da Argélia, únicas representantes do continente africano naquele Mundial, ficaram pelo caminho ainda na primeira fase. Desde a criação da fase de oitavas de final, de 1986 até hoje, em todas as edições da Copa, pelo menos uma seleção africana havia conseguido se classificar para a segunda fase, mas o recorde caiu hoje, com a eliminação dos senegaleses.

Publicidade