Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Copa América: quem é Icardi, o argentino preterido após caso de traição

O camisa 9 da Inter de Milão era um atacante promissor, mas foi deixado de lado pela seleção após se envolver com a mulher de um colega de time

O trio de ataque era de peso: Lionel Messi, Ángel Di Maria e Sergio Agüero. Mas o fato é que Argentina não saiu do zero contra a Colômbia na estreia da Copa América. Pior, a seleção ainda tomou dois gols dos colombianos e acabou derrotada na Arena Fonte Nova, em Salvador. A solução contra a falta de eficiência ofensiva poderia ser um outro atacante de destaque no futebol europeu. O problema é que ele não foi convocado: Mauro Icardi, jogador da Inter de Milão e artilheiro do Campeonato Italiano duas vezes (nas temporadas 2014/2015 e 2017/2018), nunca conseguiu se firmar no time nacional. Mas falta de entrosamento de Icardi com o atual grupo argentino acontece, essencialmente, fora de campo. O atacante de 26 anos é acusado de “roubar” a esposa de um ex-companheiro de time, foi pivô de uma briga em ex-clube e, quando teve a chance de voltar pela seleção, deu uma declaração que desagradou Messi.

Tabela completa da Copa América 2019

Icardi não é o primeiro jogador envolvido em uma polêmica envolvendo seus envolvimentos amorosos. O camisa 9 do Real Madrid Karim Benzema não é convocado pela França desde 2015. Seu ex-companheiro de seleção Mathieu Valbuena o acusou de chantageá-lo com um vídeo íntimo. Depois do episódio, o técnico da seleção francesa Didier Deschamps decidiu não chamar mais Benzema para representar o país. Na Inglaterra, o ex-zagueiro de Chelsea John Terry e o lateral Wayne Bridge eram muito amigos e jogavam juntos no clube e na seleção inglesa. Até que se tornou público um caso extraconjugal de Terry com Vanessa Perroncel, então esposa de Bridge. O marido traído decidiu deixar o selecionado nacional para não ter que conviver com o desafeto.

A narrativa do episódio envolvendo Icardi tem uma narrativa semelhante a dos jogadores ingleses. A atual esposa do atacante da Inter, Wanda Nara, era casada com o também atacante argentino Maxi López, que teve passagem recente pelo Vasco da Gama. Os dois jogaram juntos na Sampdoria e Icardi era um amigo do casal até 2013, quando López e Nara trocaram acusações de traição. Maxi acredita que a relação entre a Wanda e seu ex-companheiro de time começou enquanto eles ainda estavam juntos. Icardi e Wanda Nara se casaram em 2014, um ano depois do termino do fim da união com Maxi.

O caso foi tão traumático e tão rumoroso que envolveu até o maior ídolo da história do país, Diego Maradona. O ex-treinador e eterno camisa 10 da seleção argentina afirmou que Icardi é um “traidor”, e que o teria “enchido de porradas” se o episódio com tivesse acontecido com ele. A imprensa argentina especula que as grandes estrelas do elenco, entre elas o próprio Messi, nunca digeriram o comportamento de Icardi com um ex-companheiro de equipe e, por isso, o atacante da Inter ficou de fora de várias convocações para a seleção argentina nos últimos anos.

Pivô do escândalo, Wanda Nara tem uma personalidade nada discreta. Ela já protagonizou outros casos que prejudicaram a carreira do atleta. Afinal, além de esposa, ela é empresária de Icardi. No começo do ano, enquanto negociava a renovação de contrato com a Inter de Milão, o jogador publicou uma foto do estádio do Real Madrid em suas redes sociais, o que irritou os dirigentes italianos. Nara ficou furiosa por causa das críticas ao marido e acusou o clube de oferecer o atacante para outras equipes, inclusive à rival Juventus. Como retaliação, a Inter tirou a braçadeira de capitão do jogador.

Veja também

O imbróglio deixou o camisa 9 dois meses longe dos gramados e culminou em sua não convocação para a Copa América. Técnico da Argentina desde o final da última Copa do Mundo, Lionel Scaloni começou um processo de renovação e convocou o atacante três vezes para a disputa de amistosos. E foi aí que Icardi jogou novamente contra si mesmo. O atacante fez uma afirmação que caiu como uma bomba no elenco argentino. “Algo muito bom foi formado. Eu vivi o ciclo anterior e não havia muito companheirismo e amizade”, revelou. A declaração não foi  bem recebida pelos jogadores mais experientes da seleção. “Eu não ligo para o que Icardi disse. É difícil ser amado por todos desde o primeiro dia”, disse Di María.

O craque do time Lionel Messi se mostrou surpreso. “Não sei o que aconteceu com ele para dizer isso. Nunca tratamos ninguém mal”. O clima ruim dentro do vestiário da seleção, além do afastamento do clube por dois meses por conta dos problemas sobre a renovação de contrato, tiraram Icardi da quarta convocação de Scaloni para amistosos e também da Copa América. Sergio Agüero, preterido por Scaloni no período de preparação, ficou com a vaga no ataque argentino.

Sem seu artilheiro problema e precisando de gols, a Argentina enfrenta o Paraguai na próxima quarta-feira, 19, no Mineirão, em Belo Horizonte, em jogo válido pelo grupo B da Copa América.