Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Copa América: qual será – se é que haverá – a punição de Tite a Neymar?

Apesar do silêncio do técnico, tendência é que o soco em torcedor seja perdoado e que jogador esteja na lista de convocados da Copa América

A seleção brasileira vive uma situação inusitada a poucas horas da convocação da Copa América, nesta sexta-feira: Neymar, o principal jogador e capitão do time, não tem vaga 100% assegurada. O motivo, evidentemente, não é técnico, mas disciplinar. Há três semanas, o astro do PSG agrediu um torcedor na França, em mais um episódio que arranha sua imagem de líder do time. O técnico Tite não se manifestou sobre o caso, o que aumentou ainda mais as especulações.

Convocados: confira a lista dos escolhidos de Tite para a Copa América

A tendência é que o treinador gaúcho não abra mão de sua maior referência num torneio em casa e no qual ele próprio está pressionado, depois de uma grande frustração na Copa da Rússia. Espera-se, no entanto, que Tite, que sempre se mostrou rígido em relação ao bom comportamento de seus comandados, aplique alguma punição a Neymar.

Tite, que passou as últimas semanas viajando para analisar atletas selecionáveis, como Renato Augusto, se esquivou dos microfones. Nas poucas vezes em que falou, disse que, antes de externar sua opinião, gostaria de conversar pessoalmente com Neymar, o que não ocorreu até o momento – outro indício de que o jogador não será cortado e a conversa ocorrerá já durante a preparação do torneio.

Tabela completa da Copa América

Pesa contra Tite o seu próprio histórico: em setembro do ano passado, ele afirmou que Douglas Costa foi punido por ter dado uma cusparada em um adversário. “Ele não foi convocado por dois fatores: a lesão e o incidente, ou melhor, o ato de indisciplina”, disse o técnico, à época. Os casos de destempero são semelhantes, mas tirar Neymar – que além de melhor jogador, é o principal garoto-propaganda do evento no Brasil – teria um peso infinitamente maior que sacar Douglas Costa de um amistoso.

Em entrevista recente ao programa No Ar com André Henning, do Esporte Interativo, o coordenador de seleções, Edu Gaspar, falou sobre o assunto e deu novos indícios de que Neymar será chamado – e cobrado. Mas o dirigente, que após o fracasso na Rússia defendeu o craque ao dizer que “não é fácil ser Neymar”, ressalta que, na seleção, o atacante jamais teve problemas de conduta.

“Ainda não conversamos com ele porque ele não entrou no processo de seleções. Falei com ele, mas não dá para se aprofundar numa conversa por telefone. Acreditamos que esse problema de disciplina foi no PSG, é responsabilidade do treinador e do presidente dele. Quando ele estiver conosco, será nossa responsabilidade”. disse Edu.

“Eu não tenho o que falar do Neymar, e isso não é passar a mão na cabeça. Até hoje, nunca tive problema nenhum com ele. Quando ele estiver conosco, ai vamos conversar”, completou. Questionado se Neymar poderia perder a faixa de capitão, Edu despistou: “Vamos conversar com o atleta…”

Neymar é titular absoluto e principal destaque do Brasil desde os 18 anos. Hoje, aos 27, vive fase conturbada da carreira, depois de suas lesões seguidas no quinto metatarso, que o impediram de atuar pelo PSG em jogos decisivos da Champions League e atrapalharam seu desempenho na Copa do Mundo – além de distanciá-lo da tão desejada Bola de Ouro. Quando esteve em campo, porém, o craque manteve o alto nível: fez 26 gols em 34 jogos na temporada.