Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Copa América: Menotti exalta humildade de Messi após 1º encontro

Aos 80 anos, ex-treinador acompanhará a seleção que buscará encerrar jejum de 26 anos sem título

Por Da redação Atualizado em 29 Maio 2019, 18h33 - Publicado em 29 Maio 2019, 13h45

César Luis Menotti, renomado ex-treinador e hoje diretor de seleções da Associação de Futebol Argentino (AFA), conheceu pessoalmente, enfim, aos 80 anos, outra lenda do futebol local, Lionel Messi. E fez questão de detalhar o primeiro encontro com o craque e filho mais famoso de sua terra natal (ambos nasceram em Rosário), em uma coluna no jornal catalão Sport desta quarta-feira, 29.

O treinador campeão do mundo com a Argentina em 1978 ressaltou a simplicidade de Messi ao se apresentar à seleção argentina na preparação para a Copa América, em Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires. “Ele se mostrou muito afetuoso, inclusive comigo, a quem não conhecia. Cumprimentou desde seus companheiros até os empregados de limpeza, o que demonstra sua humildade e dom com as pessoas”, contou Menotti.

Menotti, que trabalha também como uma espécie de consultor do técnico Lionel Scaloni, revelou o conteúdo da conversa que teve com o camisa 10. “Vamos tratar de aprender juntos falando de futebol e compartilhando experiências. Os objetivos têm de seguir com ensaios e paciência, sem nos contagiarmos da histeria que reina na prévia desta Copa América que é terrivelmente traiçoeira.” A seleção argentina adulta não conquista um título desde 1993.

Tabela completa da Copa América 2019

Por fim, Menotti disse que encontrou um Messi ainda frustrado com a derrota do Barcelona para o Liverpool na semifinal da Liga dos Campeões. “Devo dizer que conversamos mais sobre o Barcelona do que sobre a seleção. (…) O que senti de suas palavras foi um Messi preocupado com o rumo que tomará o projeto do clube a partir de agora.”

  • Jogador de futebol durante as décadas de 60 e 70 (atuou no Brasil, por Santos e Juventus), Menotti se consagrou como técnico. Considerado um grande pensador do esporte – durante muito tempo a Argentina se dividiu entre os menottistas e bilardistas (o jogo vistoso e ofensivo de Menotti em oposição ao pragmatismo do técnico Carlos Bilardo), Menotti dirigiu a seleção argentina de 1974 a 1982 e, além do título na Copa de 1978, faturou o Mundial sub-20 de 1979, com uma equipe liderada por Diego Armando Maradona.

    O ex-treinador comandou também equipes como Boca Juniors, River Plate, Independiente, Barcelona, Atlético de Madrid e a seleção do México, além de ter levado o Huracán ao único título argentino do clube fora da era amadora. Atualmente, dirige uma escola virtual de treinadores.

    Continua após a publicidade
    Publicidade