Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Copa América: Brasil fica no pé da lista dos artilheiros em atividade

O jogador com mais gols da seleção de Tite é Philippe Coutinho, que tem menos da metade dos tentos marcados pelos líderes da lista

O brasileiro Zizinho é o maior artilheiro da história da Copa América. O meia, que se consagrou com as camisas de Flamengo e São Paulo, foi um dos grandes craques da seleção na década de 1940. Zizinho marcou 17 gols em seis edições diferentes do torneio sul-americano, o que o coloca no topo do ranking histórico ao lado do argentino Norberto Méndez. Se fizermos o recorte com somente os atletas que disputam a competição desse ano, os brasileiros não correspondem à fama histórica de goleadores. Com os dois gols marcados contra a Bolívia, Philippe Coutinho chegou a cinco bolas na rede e é o melhor marcador do país ainda em atividade. Fica muito atrás de Paolo Guerrero, do Peru, e Eduardo Vargas, do Chile, que marcaram 12 vezes cada.

Tabela completa da Copa América 2019 

Guerrero e Vargas foram os artilheiros das últimas três Copas Américas. O peruano fez cinco gols em 2011 e o chileno anotou seis em 2016. Na edição de 2015, os dois dividiram o prêmio com quatro gols cada. Ambos têm história no Brasil. O camisa 9 do Peru foi indicado ao Corinthians pelo filho do técnico Tite e fez o gol do título alvinegro no Mundial de Clubes em 2012. Também defendeu o Flamengo e agora está no Internacional. Vargas teve uma passagem apagada pelo Grêmio em 2013 e hoje joga no Tigres do México.

Dois argentinos estão logo atrás na lista. Lionel Messi (9 gols) e Sergio Agüero (8 gols) estão na terceira e quarta colocação. Alexis Sánchez (7 gols) e Arturo Vidal (6 gols), os parceiros de Vargas nas duas conquistas do Chile em 2015 e 2016, e Luis Suárez (6 gols) completam os primeiros colocados. O peruano Jefferson Farfán, de 34 anos, não entrou na lista – e não terá mais essa chance, porque foi cortado devido a uma lesão no joelho esquerdo. Mas ele é o único jogador que disputou a presente edição e marcou na Copa América de 2004, há 15 anos: Farfán tem dois gols anotados na competição.

Mesmo se Neymar não tivesse se lesionado, ele não estaria no topo da lista. O camisa 10 do Paris Saint-Germain participou de apenas duas edições da Copa América, em 2011 e 2015, e fez três gols – em 2016, ele abdicou do torneio sul-americano para disputar a Olimpíada do Rio. O craque polêmico estaria à frente de Everton Cebolinha, Daniel Alves e Roberto Firmino, que marcaram duas vezes no torneio e são os brasileiros que mais marcaram depois de Coutinho.