Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Copa 2018: International Board avalia auxílio do vídeo

Entidade também pretende adotar uma quarta substituição em caso de prorrogação

O uso de recursos de vídeo no futebol, que está em fase de testes e que a Fifa quer utilizar na Copa do Mundo de 2018, é um dos temas a ser discutido, nesta sexta-feira, na Assembleia Geral da International Board (Ifab), organismo que cuida das regras do esporte.

A Ifab vai debater as diversas experiências realizadas com o uso da tecnologia de vídeo, assim como a possibilidade de uma quarta substituição na prorrogação. Os executivos da instituição vão se reunir no estádio de Wembley, em Londres.

A reunião vai acontecer um ano depois da última revisão global das regras do esporte. Desde o impedimento até a roupa dos jogadores, a Board trata de várias questões para facilitar as regras.

“Esperamos ter vídeo-arbitragem durante o Mundial de 2018”, falou o presidente da Fifa, Gianni Infantino, no final do ano passado. O mandatário é um dos membros da Ifab.

“Eu era bastante cético, porque achava que o vídeo poderia ter impacto no ritmo de jogo. Mas depois me dei conta que nos testes isso não acontece. Vamos multiplicar as experiências durante dois anos e em março de 2018 decidiremos”, falou Infantino.

Em 2016, o recurso já foi usado durante o Mundial de Clubes da Fifa, gerando algumas polêmicas, como em um pênalti marcado para o Kashima Antlers, contra o Atlético Nacional, vários segundos após o acontecido.

Diversos países estão testando o dispositivo, entre eles Alemanha, Estados Unidos, França e Holanda, sob o comando das federações ou ligas profissionais. Estima-se que, no Brasil, o uso do árbitro de vídeo possa ocorrer no Campeonato Brasileiro.

Quarta substituição na prorrogação

A Ifab também vai examinar a opção de introduzir uma quarta substituição, uma a mais além das três permitidas atualmente. O organismo também lançou um experimento de dois anos em competições como o torneio feminino da Olimpíada e a Eurocopa Sub-21.

Nas quartas de final da categoria feminina nos Jogos Olímpicos, entre Suécia e EUA, foi a primeira vez que uma partida teve a quarta substituição.

Além disso, a International Board estuda adotar a expulsão temporária de jogadores ao invés da aplicação de cartões amarelos, mas somente em jogos das categorias de base.

(com AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Muitos títulos são conquistados graças a erros de arbitragem, diminuir ao máximo as injustiças, esse tem que ser o objetivo!

    Curtir