Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Convocação da seleção: quem pode pintar na lista de Tite

Claudinho, Vinicius Jr e Gabigol são os mais cotados para a lista que será divulgada nesta sexta, às 11 horas; nomes menos badalados correm por fora

Por Klaus Richmond Atualizado em 13 Maio 2021, 16h44 - Publicado em 13 Maio 2021, 15h27

O técnico Tite divulga nesta sexta-feira, 14, às 11h, a lista de convocados da seleção brasileira para os dois próximos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que acontecem nos dias 4 e 8 de junho. A equipe enfrenta o Equador, em Porto Alegre, e, depois, o Paraguai, em Assunção. A convocação é especialmente importante, pois deve servir de base para o time que disputará a Copa América.

O nome mais badalado no momento é o do atacante Gabriel Barbosa, convocado pela última vez em 5 de março de 2020, mas com pouco espaço desde o início da era Tite, em junho de 2016. O flamenguista tem média superior a um gol por partida (fez 12 em 11 jogos), mas registra apenas uma única oportunidade pela seleção principal, quando entrou no segundo tempo do empate por 1 a 1 com a Nigéria, em amistoso realizado em 13 de outubro de 2019.

  • Além de Gabigol, a lista de surpresas tem outras potenciais apostas como o meia Claudinho, artilheiro e recordista em premiações pelo desempenho pelo Red Bull Bragantino no último Campeonato Brasileiro. Juntam-se a ele nomes menos conhecidos, mas que têm feito sucesso na Europa como Matheus Pereira e Raphinha, no futebol inglês, e o zagueiro Roger Ibañez, da Roma. A má fase de nomes constantemente chamados como Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Arthur também amplia as possibilidades. PLACAR montou a lista de quem pode pintar:

    Com 6 gols, Gabigol é o artilheiro da Libertadores -
    Com 6 gols, Gabigol é o artilheiro da Libertadores – Alexandre Vidal/Flamengo/Flickr

    Gabriel Barbosa – Flamengo

    Gabigol enfileira bons números e recordes pelo Flamengo. Na quarta, 12, apesar do empate da equipe carioca contra o modesto Unión La Calera, no Chile, o atacante chegou a marca de 17 gols na Libertadores pelo clube, deixando ninguém menos do Zico para trás. Foi decisivo na arrancada para o título, na reta final do Brasileiro, marcando seis gols sem seis partidas consecutivas. Só passou em branco na última, contra o São Paulo. Neste ano, já marcou 12 vezes em 11 jogos, média de 1,09 por partida. Vive fase bem melhor que os concorrentes Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

    Apesar dos poucos gols, Vini Jr. apresentou evolução -
    Apesar dos poucos gols, Vini Jr. apresentou evolução – Kiko Huesca/EFE

    Vinicius Júnior – Real Madrid

    Alvo constante de críticas sobre seu poder de finalização e de especulações sobre uma possível saída do Real Madrid, Vinicius Júnior se recuperou em 2021. O atacante de 20 anos teve atuações decisivas – a principal delas quando marcou dois gols na vitória por 3 a 1 sobre o Liverpool, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Na ocasião, foi chamado de “serial killer”, “estelar” e capa das principais publicações do país. No entanto, ainda é questionado pelos poucos gols: está a nove jogos sem balançar as redes e tem apenas seis, em toda a temporada. Fez um único jogo pela seleção, em um amistoso contra o Peru, em 11 de setembro de 2019.

    Na França, Paquetá vive a melhor temporada da carreira -
    Na França, Paquetá vive a melhor temporada da carreira – Stef Guiochon/Lyon/.

    Lucas Paquetá – Lyon

    De esquecido no Milan a um dos principais destaques da campanha do Lyon na Ligue 1, o Campeonato Francês. Marcou oito gols em 32 partidas na atual temporada, a melhor em média da carreira, superando a temporada de 2018 (0,25 contra 0,21), quando foi negociado pelo Flamengo. Fez parte da campanha vitoriosa da seleção na Copa América, em 2019. Aos 23 anos, já tem dois gols em 13 jogos com a amarelinha, e pode ser a opção a Philippe Coutinho, lesionado.

    Daniel Alves pode ressurgir na seleção -
    Daniel Alves pode ressurgir na seleção – Miguel Schincariol/.

    Daniel Alves – São Paulo

    Nos últimos meses, Dani Alves voltou a atuar pelo lado direito de campo, local que sempre brilhou na seleção. Essencial no São Paulo, o camisa 10 atuou todo 2020 como meio-campista, fator que pode pesar na convocação. Ativo na construção do Tricolor Paulista, Dani acumulou 72 passes para finalização, com uma média de 88% no acerto de passes. Na partida contra o Racing, o atleta sentiu a parte muscular da coxa. Assim, uma aparição na lista de Tite pode ser uma surpresa.

    Claudinho, do Red Bull Bragantino, recordista em premiações -
    Claudinho, do Red Bull Bragantino, recordista em premiações – Ari Ferreira/Red Bull Bragantino/.

    Claudinho – Red Bull Bragantino

    Artilheiro do último Campeonato Brasileiro ao lado de Luciano, do São Paulo, com 18 gols, o meia acumulou premiações: ganhou oito troféus somando a premiação do Brasileirão e Bola de Prata, entregues pela CBF e ESPN Brasil, respectivamente. Em entrevista a PLACAR, em 3 de fevereiro, o jogador pôs fim a um suposto relacionamento ruim com Tite, de quem recebeu pouco espaço no Corinthians, entre 2015 e 2016. “Tenho gratidão enorme pelo Tite, ele apostou em mim. Nem me conhecia, mas apostou, me ensinou muitas coisas, é um cara do bem. Trabalho muito para chegar à seleção e, se for com ele, será uma grande honra”. Neste ano, marcou três gols em 17 jogos e deu três assistências para gols no Paulista.

    Edenílson trabalhou com Tite no Corinthians, em 2012 e 2013 -
    Edenílson trabalhou com Tite no Corinthians, em 2012 e 2013 – SC Internacional/Divulgação

    Edenílson – Internacional

    Mesmo criticado pela má atuação na derrota por 2 a 1 do Internacional para o Deportivo Táchira, na Venezuela, aos 31 anos, Edenílson vive o melhor momento da carreira. Na última temporada, virou a principal referência do Internacional vice-campeão brasileiro, com seis gols na campanha, nove em toda temporada, a melhor marca pessoal. No clube desde 2017, esteve cotado para uma transferência no início do ano, motivado pelo contrato até 2022 e uma baixa multa rescisória para o mercado do exterior, de 3 milhões de dólares (R$ 16,8 milhões). Foi um dos nomes elogiados publicamente por Tite, em fevereiro, com quem trabalhou no Corinthians.

    Continua após a publicidade
    Jogador de confiança de Tite, Fagner pode ser lembrado -
    Jogador de confiança de Tite, Fagner pode ser lembrado – Rodrigo Coca/Agência Corinthians

    Fagner – Corinthians

    É um nome de confiança de Tite no Corinthians e no primeiro ciclo do treinador na seleção brasileira. Por isso, não causaria grande espanto ver o camisa 23 do Corinthians de volta, principalmente pela carência na lateral direita desde que Daniel Alves passou a não mais ser chamado. A saída do veterano já abriu espaço para Danilo, Gabriel Menino, Emerson, Fabinho, chamado mais como meio-campista. Depois de Daniel, foi quem mais atuou com o treinador. Na atual temporada, tem 11 jogos, um gol e duas assistências, ambas no Paulista.

    Antony teve rápida adaptação no Ajax -
    Antony teve rápida adaptação no Ajax – Angelo Blankespoor/Getty Images

    Antony – Ajax

    Saiu do São Paulo e demonstrou rápida adaptação ao futebol europeu. Principal nome do Ajax na conquista do Campeonato Holandês, marcou oito gols, distribuiu oito assistências e participou como titular de 29 dos 31 jogos da equipe na competição. Aos 21 anos, ainda não tem convocações para a seleção principal, apesar de ser nome constantemente lembrado em seleções de base.

    Raphinha faz grande temporada no Leeds -
    Raphinha faz grande temporada no Leeds – Andy Rain/Getty Images

    Raphinha – Leeds

    Cobiçado pelo Liverpool e uma das principais sensações da atual temporada da Premier League, o meia Raphinha justificou rapidamente os 18,6 milhões de euros investidos (cerca de 116 milhões de reais) pelo Leeds, além de um olhar cirúrgico do técnico argentino Marcelo Bielsa. Marcou seis gols e distribuiu seis assistências, em 28 jogos disputados. Revelado pelo Avaí, construiu carreira em Portugal – Vitória de Guimarães e Sporting – antes de assinar com o Rennes, da França. Pode ser mais um brasileiro a jogar pela Itália, já que possui cidadania do país.

    Matheus Pereira, artilheiro do West Bromwich -
    Matheus Pereira, artilheiro do West Bromwich – Frank Augstein/Getty Images

    Matheus Pereira – West Bromwich

    Outro desconhecido no país, mas uma referência local. Destaque no acesso da equipe do último ano, saiu do país ainda com 12 anos, para Portugal. Revelado pelo Sporting, passou por Chaves e Nuremberg, da Alemanha, até chegar a Inglaterra. Tem 25 anos e 11 gols em 25 partidas disputadas pela equipe ao longo da temporada, dez deles na Premier League. O time sucumbiu e acabou não evitando o rebaixamento, ocupa a penúltima colocação, a frente somente do Sheffield United, com 26 pontos.

    Fred é destaque na redenção do United -
    Fred é destaque na redenção do United – Giuseppe Maffia/Getty Images

    Fred – Manchester United

    De fracasso a pilar de uma retomada do Manchester United, atual segundo colocado no Campeonato Inglês e finalista da Liga Europa, Fred tenta voltar a atrair olhares de Tite. Convocado pela última vez na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, passou a ser um jogador capaz de cumprir mais de uma função no meio de campo. Atuou em 45 partidas do United na temporada, um dos jogadores mais utilizados pelo técnico Solskjaer. É o segundo jogador do time que mais desarma bolas, 76 ao longo do campeonato, e entre os titulares um dos melhores passadores, com 87,8% de aproveitamento no fundamento. Briga com nomes chamados com mais frequência, com Fabinho, Alan e Douglas Luiz.

    Roger Ibañez, principal aposta da Roma na temporada -
    Roger Ibañez, principal aposta da Roma na temporada – Sportinfoto/DeFodi/Getty Images

    Roger Ibañez – Roma

    Anunciado pela Roma como aposta desconhecida em janeiro de 2020, renovou contrato em março, até 2025, como titular e um dos jogadores que mais se valorizou no futebol italiano na última temporada, após ser cogitado para uma transferência para os principais clubes da Inglaterra. Com breve passagem pelo Fluminense, Ibañez, de 22 anos, é nome possível em uma vaga na defesa que ainda parece aberta.

    Guilherme Arana – Atlético Mineiro

    Guilherme Arana, destaque do Atlético-MG -
    Guilherme Arana, destaque do Atlético-MG – Pedro Souza/Atlético

    Guilherme Arana é o lateral-esquerdo que vive melhor fase entre os brasileiros. O defensor – se é que dá para ser chamado assim, já que suas principais qualidades são no ataque – deixou o centro do campo, como era utilizado por Jorge Sampaoli, passou a jogar mais aberto com Cuca e é um dos expoentes do forte time do Galo em 2021. O estilo casa perfeitamente com a forma como o técnico Tite escala a equipe, que tem em Renan Lodi um titular hoje insubstituível. A convocação não será surpresa. Foi chamado para o último compromisso da seleção, contra o Uruguai, pelas Eliminatórias, em novembro, mas não chegou a atuar. Pode ser a chance de estrear com a amarelinha.

    Continua após a publicidade
    Publicidade