Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conmebol pune Nacional-URU por piadas contra Chapecoense

Tribunal Disciplinar da entidade não acatou o pedido dos catarinenses para excluir o time uruguaio da Libertadores

O Tribunal Disciplinar da Conmebol não atendeu ao pedido da Chapecoense em excluir o Nacional-URU da Copa Libertadores da América por conta da ação de alguns torcedores na Arena Condá, durante o confronto entre as equipes, pela segunda fase do torneio. Na ocasião, pelo menos dois fãs uruguaios foram flagrados fazendo gestos de “aviãozinho”, em tom de ironia com o acidente aéreo sofrido pela delegação catarinense em novembro de 2016, que vitimou 71 pessoas e se tornou a maior tragédia da história do esporte.

O documento emitido na noite dessa segunda-feira e assinado pelo diretor Francisco Figueredo, apesar de não concordar com as alegações do clube catarinense quanto ao pedido de exclusão, decide por punir o Nacional de outras formas.

A agremiação uruguaia está proibida de ter torcedores nos estádios pelas próximas três partidas que disputar como visitante em competições sul-americanas. Além disso, terá de arcar com uma multa de US$ 80 mil, a ser descontada diretamente de seu contrato com de patrocínio com a televisão. E, por fim, o Nacional foi advertido de que uma nova ocorrência de natureza semelhante será julgada como agravante.

Caso não se sinta satisfeita, a Chapecoense pode recorrer a Câmara de Apelações da Conmebol em um prazo de até sete dias a contar a partir dessa terça-feira. A assessoria de imprensa do clube disse que a diretoria da equipe catarinense ainda não se manifestaria a respeito.

Dessa forma, o Nacional segue na Copa Libertadores da América. Após vencer a Chapecoense tanto no Brasil quanto em Montevidéu por 1 a 0, agora os uruguaios terão pela frente os argentinos do Banfield, pela terceira fase do torneio, a última antes da definição de quem integrará o Grupo 2, que já conta com Santos, Estudiantes-ARG e Real Garcilaso-PER.