Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com Orejuela e Sornoza, Fluminense terá quatro equatorianos em sua história

Apenas dois jogadores haviam passado pelo clube no passado

De uma vez só, o Fluminense fará história. Com a chegada de dois equatorianos no clube, o clube dobrará o número de jogadores desse país em sua história. Até então, apenas dois jogadores do país haviam atuado pelo clube e não juntos.

O primeiro foi Polo Carrera, que fez apenas dois jogos pelo clube, no Rio-São Paulo de 1966. Não marcou gols. Já o outro foi mais recente. Urrutia defendeu o clube em 2009, ajudando a salvar a equipe do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Fez cinco partidas, com quatro vitórias do Fluminense e apenas uma derrota. Também não marcou gols.

Jefferson Orejuela é um volante constantemente convocado para a seleção equatoriana. Aos 23 anos, defende o Independiente Del Valle desde 2010, sendo vice-campeão equatoriano em 2013 e vice-campeão da Libertadores em 2015.

Já Junior Sornoza é meia e foi o artilheiro do Independiente Del Valle no último ano, com 16 gols marcados. Apesar de mais novo (22 anos), o jogador tem mais experiência que Orejuela. É profissional desde 2011 e teve uma passagem por empréstimo pelo Pachuca, do México, em 2015. Tem passagem pelas seleções de base do Equador e pela profissional, que defende desde 2014, já tem dois jogos e um gol.