Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com ordem para entregar passaporte, Ronaldinho joga com amigos no Marrocos

Justiça gaúcha ordenou a apreensão do documento de Ronaldinho Gaúcho; ele foi condenado por dano ambiental

Ronaldinho Gaúcho enfrenta processo judicial deferido pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que determinou a apreensão do passaporte do craque por não pagamento de multa de danos ambientais. O ex-jogador, no entanto, ainda não entregou seus documentos e continua viajando pelo mundo.

Em 2015, Ronaldinho, o irmão Roberto Assis Moreira e a empresa Reno Construções e Incorporações foram condenados por construção ilegal de um trapiche, com plataforma de pesca e atracadouro, na orla do Lago Guaíba, em Porto Alegre (RS), em área de preservação permanente, sem licenciamento ambiental.

Ronaldinho Gaúcho se reúne com amigos e ex-jogadores no Marrocos (@ronaldinho/Instagram)

Quando a ordem de apreensão de passaporte foi expedida, no último dia 31, Ronaldinho Gaúcho já estava fora do país, promovendo eventos de seus patrocinadores e participando de amistosos de futebol. Ele postou uma foto na última terça-feira (6) reunido com amigos e ex-jogadores, como Rivaldo e Cafu, para disputar uma partida no Marrocos.

Conforme o TJ-RS, a sentença transitou em julgado em fevereiro de 2015, mas os oficiais de justiça tiveram dificuldade de localizar os irmãos. Eles foram intimados por edital em 2017, e o valor das multas e da indenização chega a 8,5 milhões de reais. A decisão do último dia 31 atende a um pedido do Ministério Público. Segundo sentença do desembargador Newton Fabrício, os réus foram omissos durante o processo e sempre se recusaram a receber intimações.

A Justiça determinou que o passaporte de Ronaldinho fosse apreendido assim que ele retornasse a qualquer aeroporto do Brasil. O astro, porém, ainda não tem previsão de voltar ao país antes do dia 9 de dezembro, quando disputará um jogo amistoso contra o time do também ex-jogador Denilson, em São Paulo.