Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com Dani Alves fora, Fagner supera concorrência e será titular da seleção

Corintiano foi o último a se juntar à equipe e fez Tite deixar Danilo e Militão no banco

O lateral direito Fagner, que foi chamado por Tite às pressas seleção brasileira para o amistoso diante do Panamá neste sábado, 23, devido ao corte de Daniel Alves, ganhou em apenas um treinamento a vaga entre os onze titulares do primeiro jogo da equipe no ano.

Na terça-feira, 18, na primeira atividade em que Tite contou com todos os 23 jogadores, Fagner treinou como titular horas após desembarcar em Portugal. Nos dois dias seguintes, mais uma vez o lateral-direito corintiano esteve no esboço do time escolhido pelo treinador, superando a concorrência de Danilo e Éder Militão.

Bastante elogiado por Pep Guardiola no Manchester City pela capacidade de defender e atacar de maneira equilibrada, além da facilidade em atuar pelos lados do campo, Danilo foi titular nos três últimos jogos da seleção brasileira, as vitórias contra o Argentina, Uruguai e Camarões, ainda em outubro e novembro de 2018. De lá para cá, o jogador perdeu prestígio e começou a amargar o banco de reservas do Manchester City.

Em meio a queda de Danilo, Fagner pegava ritmo no Corinthians com o começo da temporada brasileira e, aos poucos, foi crescendo de produção como toda a equipe de Fábio Carille.

Futuro reforço do Real Madrid por 216 milhões de reais, Éder Militão, atualmente no Porto, também jogou na lateral direita quando defendia o São Paulo. Como zagueiro, foi eleito cinco vezes o melhor defensor do Campeonato Português nesta temporada.  Tite poderia utilizá-lo na lateral, mas dará a primeira chance ao jogador de 21 anos na defesa central, sua posição de origem.

“Um grande jogador. Já demonstrou isso tanto como zagueiro quanto como lateral. Mostrou a sua qualidade desde o São Paulo. Estou feliz por estar ao lado dele”, disse Fagner sobre Militão.

Outro jogador que poderia ser improvisado na posição é Fabinho, que atualmente joga no Liverpool. O volante foi usado em algumas ocasiões na posição quando atuava pelo Monaco, mas na seleção, ficará em sua posição de origem.

“É uma briga sadia, vejo com bons olhos. É bom para todos nós atletas porque isso faz com que todos estejamos no melhor rendimento e procurando evoluir para que quando surja a oportunidade para vestir a camisa da seleção brasileira todos possam estar prontos”, declarou Fagner, exaltando a disputa pela posição.

O confronto contra o Panamá está programado para este sábado, 23, às 14 horas (de Brasília), no Estádio do Dragão, na Cidade do Porto.