Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Clube demite preparador de goleiros por falas xenofóbicas e homofóbicas

Hertha Berlim optou pela saída de Zsolt Petry, ex-seleção da Hungria, após declarações em entrevista a jornal de seu país; profissional se desculpou

Por Da Redação Atualizado em 9 abr 2021, 19h45 - Publicado em 6 abr 2021, 12h35

O Hertha Berlim anunciou nesta terça-feira, 6, a demissão do preparador de goleiros Zsolt Petry, ex-jogador da seleção da Hungria e que, desde 2015, exercia a função no clube alemão. A saída foi motivada após comentários xenófobos e homofóbicos em uma entrevista ao jornal húngaro Magyar Nemzet.

Na ocasião, o profissional criticou, principalmente, uma fala do goleiro húngaro Peter Gulacsi, do Red Bull Leipizig, que declarou apoio a homossexuais e transexuais. “Eu não consigo entender como a Europa afundou tanto moralmente”, disse em um trecho, seguido de fala contra imigrantes na Europa. “Se você não gosta de migração é porque muitos criminosos tomam a Europa, te acusam de ser racista”.

“O Hertha BSC decidiu demitir Zsolt Petry. Após uma entrevista da qual o clube inicialmente desconhecia, a diretoria concordou em dispensar o treinador de goleiros de suas funções com efeito imediato”, disse o comunicado.

“O clube está ativamente comprometido com valores como diversidade e tolerância, porque esses valores são importantes para nós. Isso não consta das declarações de Zsolt Petry, que ele fez publicamente como nosso funcionário”, acrescentou em outro trecho.

  • No comunicado, o clube disse que o trabalho de Petry sempre foi muito apreciado e que o profissional apresentava características como ser “aberto, tolerante e prestativo” e que, em nenhum outro momento, apresentou posturas homofóbicas ou xenofóbicas. O Hertha diz que algumas partes da entrevista foram omitidas na publicação, mas que, mesmo assim, precisaram tomar a decisão.

    Petry também falou no mesmo comunicado: “Quero enfatizar que não sou homofóbico nem xenofóbico. Lamento muito minha declaração sobre a política de imigração e gostaria de pedir desculpas a todas as pessoas que buscam refúgio conosco e a quem ofendi. Gostei muito de trabalhar para o Hertha e respeito essa decisão. Desejo a todos no Hertha BSC todo o sucesso para o futuro”, concluiu.

    UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

    Continua após a publicidade
    Publicidade