Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Chelsea bate o Manchester City na final e conquista a Liga dos Campeões

O meia Kai Havertz marcou o gol da vitória ainda no primeiro tempo e garantiu o segundo troféu da competição europeia para o time de Londres

Por Da Redação Atualizado em 29 Maio 2021, 18h33 - Publicado em 29 Maio 2021, 17h57

Na final inglesa da Liga dos Campeões da Europa, quem levou a melhor foi o time de Londres. Neste sábado, 29, no estádio do Dragão, no Porto, Portugal, o Chelsea derrotou o Manchester City por 1 a 0 e garantiu a taça da competição pela segunda vez em sua história. O gol da vitória foi anotado por Kai Havertz, ainda na etapa inicial.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

O título consagra o excelente momento do clube sob o comando do técnico alemão Thomas Tuchel, que foi vice-campeão da Champions na temporada passada com o Paris Saint-Germain. Por outro lado, Pep Guardiola não consegue o seu quarto título do torneio e a conquista inédita do time de Manchester.

Diante de 14.110 pessoas, o que corresponde a cerca de 33% da capacidade do estádio, as duas equipes protagonizaram um excelente duelo. Vale destacar que antes do apito inicial, os jogadores se agacharam dentro de campo em uma mensagem antirracista.

O jogo seguiu a mesma dinâmica durante quase os 90 minutos: o City controlando a posse de bola e o Chelsea esperando em seu campo para partir em contra-ataque. Os primeiros dez minutos de partida foram frenéticos, com boas oportunidades para os dois lados.

Logo aos 7 minutos, o goleiro Ederson deu um lindo lançamento para Raheem Sterling, que, dentro da área, tirou James da jogada e mandou de calcanhar. Édouard Mendy desviou e a bola foi na rede, mas do lado de fora. A equipe de Londres respondeu na sequência, aos 9 minutos. Kai Havertz avançou sozinho pela esquerda e cruzou na medida para Timo Werner, que, livre na pequena área, furou e perdeu uma grande oportunidade.

Novamente o atacante alemão, agora aos 13 minutos, perdeu uma excelente chance. Werner, na pequena área, recebeu de Mason Mount, mas bateu fraco e Ederson defendeu. A final seguiu muito agitada, mas as chances de gol caíram nos minutos seguintes.

Já aos 27 minutos, Phil Foden recebeu um belo lançamento de Kevin De Bruyne e ,quando se preparava para chutar dentro da área, o zagueiro Antonio Rudiger deu um carrinho certeiro e impediu a finalização.

Continua após a publicidade

Quando a partida parecia ir zerada para o intervalo, a estrela de Havertz brilhou no Chelsea. O goleiro Mendy lançou Ben Chilwell, que passou para Mount. O meia deu um lindo passe para o alemão, que limpou Ederson e mandou para o fundo da rede.

A equipe de Pep Guardiola iniciou o segundo tempo pressionando a de Thomas Tuchel, mas criando poucas chances claras. Por outro lado, o Chelsea conseguia se defender bem, porém errava muitos passes no contra-ataque.

A primeira grande chance da segunda etapa foi do City, aos 22 minutos. Foden partiu com velocidade, tocou para Riyad Mahrez, que cruzou rasteiro com muito perigo, mas César Azpilicueta deu um carrinho certeiro antes da finalização de Ilkay Gundogan.

O Chelsea respondeu aos 27 minutos em um excelente contra-ataque. Havertz avançou em velocidade e tocou para Christian Pulisic, que, na entrada da área, tentou uma cavadinha e mandou para fora. No minuto seguinte, Fernandinho, do City, acionou Sterling, que cruzou para o meio, Gabriel Jesus furou e Chilwell mandou para longe.

O City seguiu tentando e, mesmo com um domínio completo da posse de bola, não conseguiu furar a muralha construída por Thomas Tuchel. Já no fim, aos 51 minutos, Mahrez mandou um lindo chute de fora, mas errou o alvo. Com a vitória pelo placar mínimo, o Chelsea faturou a sua segunda taça da Liga dos Campeões.

Continua após a publicidade
Publicidade