Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chegada de Schweinsteiger aos EUA é marcada por incrível gafe

Jornalista local desavisado perguntou sobre as chances de o Chicago Fire, o novo clube do meia alemão, vencer uma Copa do Mundo de seleções

Por Da redação - Atualizado em 30 mar 2017, 12h05 - Publicado em 30 mar 2017, 11h34

O alemão Bastian Schweinsteiger foi apresentado nesta quarta-feira em seu novo clube, o Chicago Fire, dos Estados Unidos. O meia de 32 anos, campeão do mundo em 2014, é mais uma das armas dos americanos para popularizar o futebol no país. Mas, logo na primeira entrevista, ficou claro que o “soccer” ainda tem um longo caminho a percorrer no país. Um repórter confundiu a todos ao perguntar sobre as chances de o Chicago Fire vencer “a Copa do Mundo”.

“Com a sua chegada ao time, é uma expectativa justa ver um caminho claro para a conquista da Copa do Mundo para Chicago?”, foi a confusa pergunta do jornalista. Schweinsteiger, então, questionou os dirigentes a seu lado sobre a que exatamente se referia o repórter. Um deles considerou que o assunto seria o Mundial de Clubes (o que até faria algum sentido), mas o repórter tentou reformular a pergunta – e a piorou ainda mais.” Você espera, agora que está aqui, Bastian, que o título da Copa do Mundo é uma expectativa realista para o Chicago Fire?”

O constrangimento tomou conta do ambiente e, com educação, o gerente do Chicago Fire, Nelson Rodríguez, intercedeu. “Como um clube, não podemos jogar uma Copa do Mundo. Vamos nos ater à Major League Soccer (MLS). Acha que essa é uma expectativa realista?” Schweinsteiger foi diplomático na resposta, mas depois foi novamente vítima do desconhecimento de um jornalista, que perguntou sobre a seleção alemã. “Defender o meu país? Não, não, eu já me aposentei da seleção”, respondeu, com um sorriso no rosto, sobre sua despedida da equipe, anunciada em 2016.

Apesar das gafes, o alemão agradeceu o carinho recebido em seu novo país.”Eu gostaria de agradecer a todos os torcedores pelas boas-vindas que vocês demonstraram a mim e à minha família no aeroporto, e por terem vindo aqui hoje. Isso significa muito para mim”, declarou o meia, que estava encostado no Manchester United.

Horas depois, o Chicago Fire brincou com os contratempos da coletiva e publicou uma foto do primeiro treino de Schweinsteiger com a legenda “Rumo a Rússia” e um emoticon bem-humorado.

Publicidade