Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CBF nega saída de Edu Gaspar, mas admite sondagem do Arsenal

Coordenador de seleções garantiu estar focado na Copa América

A Confederação Brasileira de Futebol negou a saída do coordenador de seleções, Edu Gaspar, para o Arsenal, da Inglaterra. A entidade admitiu que o profissional foi sondado por um clube inglês, no entanto, enfatizou que ele possui contrato até o final da Copa do Mundo do Catar, em 2022.

Desde junho de 2016 na seleção brasileira, Edu Gaspar garantiu que está focado somente na disputa da Copa América deste ano e, justamente por isso, só aceitará conversar sobre ofertas ao fim do torneio continental, que será realizado no Brasil. Edu foi jogador do Arsenal entre 2001 e 2005 e mantém boas relações no clube.

Tabela completa da Copa América

A notícia da saída de Edu rumo ao Arsenal foi dada na última segunda-feira, 6, pelo blog do jornalista Juca Kfouri, no Uol, que também informou que Duílio Monteiro Alves, atual diretor de futebol do Corinthians, era o favorito suceder a Edu Gaspar no cargo de coordenador de seleções.

Sem citar o nome de Duílio, a CBF informou que para assumir o cargo é preciso que o profissional tenha “capacidade administrativa e grande experiência de campo”.

A ida de Duílio Monteiro já era considerada improvável pelo fato de o cartola ter ligações diretas com Andrés Sanchez, desafeto de Marco Polo Del Nero e, por consequência, do novo presidente da CBF, Rogério Caboclo, aliado do cartola que não pode sair do Brasil por ser acusado de ter cometido crimes em outros países.

Confira na íntegra o comunicado divulgado pela CBF nesta terça-feira:

“Sobre as notícias envolvendo o Coordenador da Seleção Brasileira, Edu Gaspar, a CBF esclarece:

01) O Coordenador de Seleções, Edu Gaspar, tem contrato vigente com a CBF até o fim da Copa do Mundo do Catar de 2022.

02) Edu Gaspar informou a CBF que recebeu uma sondagem de um clube inglês, a quem explicou que neste momento está focado exclusivamente na disputa da Copa América Brasil 2019.

03) Portanto, a CBF desmente qualquer especulação em torno de nomes para o cargo de Coordenador. A entidade tem clareza das qualidades necessárias para esta posição, que unem capacidade administrativa e grande experiência dentro de campo.”

(Com Gazeta Press)