Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ex-goleiro Ronaldo: Cássio é o maior arqueiro da história do Corinthians

Recordista na posição dentro do clube, ex-jogador enalteceu o sucessor após classificação alvinegra na Copa Sul-Americana

Por Gazeta Press - Atualizado em 28 fev 2019, 09h27 - Publicado em 28 fev 2019, 08h54

Recordista de jogos como arqueiro pelo Corinthians, único a superar Cássio na posição, o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli voltou a elogiar o camisa 12. Nesta quarta-feira, 27, dia em que o seu mais bem-sucedido sucessor defendeu dois pênaltis contra o Racing e classificou o clube para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o ex-atleta, campeão brasileiro pelo Corinthians em 1990, disse que Cássio é o maior da história do clube na posição.

“Parabéns, Gigante. Você é o maior da história do Corinthians”, exclamou Ronaldo, em caixa alta, na legenda de uma foto em que aparece ao lado de Cássio. Até o goleiro Marcos, maior ídolo do arquirrival Palmeiras, elogiou Cássio nos comentários da foto. “Dois monstros, em todos os sentidos”, escreveu, sendo elogiado pelos corintianos. “Você não vale, é amigo”, concluiu Ronaldo.

View this post on Instagram

PARABÉNS GIGANTE @rcassio12 !!!! VC É O MAIOR DA HISTÓRIA DO CORINTHIANS

Publicidade

A post shared by RΟΝΔLDO GΙΟVΔΝΞLI (@ronaldogiovaneli) on

Ronaldo já havia afirmado que Cássio era o maior nome do gol corintiano depois de uma série de bonitas defesas no ano passado, contra o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro. Questionado sobre o tema seguidas vezes, Cássio sempre deixa claro seu respeito por Ronaldo pela longevidade com a camisa do Corinthians. Com 395 jogos, ele está 207 atrás do ex-goleiro, que foi campeão do Campeonato Paulista de 1988, 1995 e 1997, e da Copa do Brasil de 1995.

“Espero que, daqui a algum tempo, digam: ‘Nos anos 2000 e alguma coisa, o Cássio jogou e fez o seu melhor pelo Corinthians. Na época dele, o Ronaldo fez o seu melhor’. Na minha opinião, o Ronaldo é o maior goleiro da história do Corinthians. Falo isso por tudo o que passou. Ele pegou uma fase em que as equipes rivais, principalmente o Palmeiras, estavam muito fortes”, disse Cássio em entrevista concedida em 2017.

Após a partida desta quarta-feira, Cássio explicou como defendeu duas penalidades e disse ser uma mistura de treino e “feeling” (instinto). “O Leandro (Idalino) me ajudou muito”, disse o arqueiro, reconhecendo a contribuição do preparador de goleiros da equipe, que assumiu o cargo após a ida de Mauri Lima ao Al-Wehda, no ano passado. “Eu falei que não gostava muito de ficar vendo os números porque perdia a concentração no jogo, mas ele me passou tudo direitinho”, afirmou o goleiro.

Publicidade

No jogo, Cristaldo marcou o primeiro gol para o Racing e Vágner Love empatou para o Corinthians. Com o empate por 1 a 1, repetindo o placar de São Paulo, a partida foi decidida nos pênaltis. Cássio pegou duas e ainda viu Cristaldo chutar por cima do gol. O Corinthians venceu por 5 a 4.

Publicidade