Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carille diz que ‘ficou difícil, mas não impossível’ para o Corinthians

Do lado do Flamengo, Abel Braga acredita que vantagem por ter vencido em Itaquera por 1 a 0 é "importante, mas pequena"

O técnico Fábio Carille mais uma vez admitiu que o ataque do Corinthians deixou a desejar, mas considera que o time tem totais condições de reverter a vantagem do Flamengo, que venceu o jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil por 1 a 0, na arena do clube em Itaquera, nesta quarta-feira 15.

“O resultado se torna mais difícil, mas não é impossível. É jogo grande, de detalhes (…) Está muito aberto. Tudo pode acontecer. Tivemos exemplos no futebol, que aconteceram na Europa semana passada. É um gol de diferença, um gol que te coloca na disputa de pênaltis. Está muito aberto ainda”, afirmou Carille.

O jogo de volta será disputado em 4 de junho, no Maracanã. O time paulista agora precisará vencer os cariocas por dois gols de diferença para avançar na Copa do Brasil sem a necessidade dos pênaltis.

Para o treinador, o foco do trabalho seguirá no ataque do Corinthians. No duelo com o Flamengo, ele surpreendeu na escalação e colocou um time ofensivo em campo, com apenas Ralf como volante. O setor ofensivo, com Sornoza, Mateus Vital, Clayson, Vagner Love e Boselli, no entanto, não rendeu o esperado. Como o time não chutou a gol no primeiro tempo, Carille precisou mexe com as entradas de Pedrinho e Jadson.

“Vamos buscar melhorar a parte ofensiva, tentando recuperar jogadores. Gostei da entrada do Jadson hoje. A bola passou por ele e tentou fazer o time jogar. Nunca escondi que tínhamos que melhorar a parte ofensiva. A volta do Júnior Urso que chega bem na frente. É isso que temos de melhorar.”

O técnico do Flamengo, Abel Braga, também minimizou o tamanho da vantagem dos visitantes e revelou insatisfação com a atuação do time no primeiro tempo. “É uma vitória importante porque dá uma pequena vantagem e mais nada. O Corinthians tem a possibilidade de vencer no Rio. Saímos de um primeiro tempo em que erramos de uma maneira absurda. Um time que não conhecia”, disse.

“No segundo tempo, três ou quatro jogadores que estavam muito abaixo subiram. Era impossível o Corinthians manter aquele ritmo e jogamos de maneira inteligente. Fomos mais nós mesmos. Foi uma vitória importante, mas não significa vencer nada em um jogo de 180 minutos”, completou o treinador do Flamengo.

O Corinthians voltará a jogar no domingo, quando visita o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pela quinta rodada do Brasileirão. Um dia antes, o Flamengo visita o Atlético Mineiro.

(com Estadão Conteúdo)