Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Campeonato Brasileiro: Santos derrota Fluminense na Vila Belmiro

Eduardo Sasha e Carlos Sánchez marcaram para o time da casa. Pedro descontou para os visitantes, em seu primeiro gol após retorno ao futebol

No duelo entre os inventivos Jorge Sampaoli e Fernando Diniz, o Santos se deu melhor. Nesta quinta-feira, 2, na Vila Belmiro, com gols marcados no segundo tempo por Eduardo Sasha e Carlos Sánchez, derrotou o Fluminense por 2 a 1, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Pedro diminuiu para o time carioca, no seu primeiro gol em seu retorno ao futebol após ficar cerca de oito meses sem atuar por causa de lesão no joelho direito.

Tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Ainda que com predomínio do Santos, o duelo foi equilibrado até o primeiro gol da partida, de Sasha, que marcou pelo segundo duelo consecutivo no Brasileirão. Depois, o time da casa se impôs e aproveitou os espaços para marcar pela segunda vez, com Sánchez, desperdiçando outras chances. O Fluminense ainda diminuiu, mas não teve forças para arrancar o empate. 

Atuando em casa, o Santos teve mais volume de jogo e criou suas principais chances em lances nos quais, com a marcação adiantada roubou a bola na defesa do Fluminense – foi assim que surgiu o segundo gol do time, de Sánchez. Mas só foi marcar na etapa final, após Sampaoli mudar a sua nova opção tática, de escalar três zagueiros, quando trocou um deles – o colombiano Felipe Aguilar – pelo lateral-direito Victor Ferraz, sendo que Lucas Veríssimo era quem ocupava a sua posição nos lances de ataque do primeiro tempo. 

Outro destaque do time saiu do banco de reservas, o volante Jean Lucas, perigoso em várias ações ofensivas na segunda etapa, quando substituiu Jean Mota, que foi titular mesmo sofrendo com dores no joelho direito, o que pode ter pesado para a sua atuação apagada. 

O resultado levou o Santos aos mesmos seis pontos de São Paulo e Atlético-MG, sendo que o clube do Morumbi está na liderança pelo saldo de gols – 3 contra 2 dos alvinegros. Já o Fluminense ainda não pontuou após dois jogos disputados, assim como o Vasco. No fim de semana, pela terceira rodada, ambos os times serão visitantes. No domingo, o Santos jogará no Rei Pelé contra o CSA enquanto o Fluminense terá pela frente o Grêmio em Porto Alegre. 

O jogo

Como havia ocorrido contra o Grêmio, Sampaoli voltou a escalar o Santos com três zagueiros, mas sem o capitão Victor Ferraz, o que levou Lucas Veríssimo a atuar como lateral-direito em algumas jogadas de ataque, chegando a aparecer até na grande área em uma ação ofensiva. 

O Fluminense, porém, também tinha postura ofensiva, a ponto de quase ter desperdiçado duas chances com Luciano nos minutos iniciais. Como o Santos também atacava muito, e em velocidade, o começo do duelo foi eletrizante, com Sánchez e Jorge perdendo chances, assim como Soteldo, o jogador mais participativo do time na etapa inicial, ao lado do lateral-esquerdo. 

Esse ritmo eletrizante não se manteve no restante do primeiro tempo, pois o Santos passou a marcar melhor o Fluminense, só correndo riscos quando Vanderlei saiu jogando errado, permitindo um chute, ainda que fraco, de Alan. Mas mesmo melhor em campo, o Santos era pouco objetivo e ainda falhou nas chances que teve antes do intervalo, levando o placar de 0 a 0 ao intervalo.

Para a etapa final, Sampaoli promoveu a entrada de Victor Ferraz em uma tentativa de dar mais força ao ataque santista pela direita. O time, porém, não conseguia se impor, a ponto de o Fluminense até chegar com perigo em uma finalização de Everaldo. Ainda assim, conseguiu marcar. Aos 19 minutos, Rodrygo cruzou forte da direita e Nino rebateu. Na sobra, Sasha chutou de chapa a bola bateu no travessão e entrou. 

A partir daí, o Santos dominou o duelo. Acertou a trave em finalização de Jean Lucas e encaminhou o triunfo aos 27. Bruno Silva errou a saída de bola, o Santos retomou a posse, com Pituca acertando a trave em chute de fora da área. No rebote, com Rodolfo batido, Sánchez completa para as redes de joelho.

Aproveitando os erros e espaços deixados pela defesa do Fluminense, o teve boas chances com Rodrygo e Jorge, mas falhou. E o time carioca diminuiu aos 39, em jogada pela ponta, com Everaldo cruzado para Pedro, que se livrou da marcação de Gustavo Henrique para marcar de cabeça. Jean Lucas ainda perdeu a chance de fazer o terceiro para o Santos, mas não fez falta para o time, que ganhou pela segunda vez no Brasileirão. 

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 x 1 FLUMINENSE 

SANTOS – Vanderlei; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar (Victor Ferraz) e Gustavo Henrique; Carlos Sánchez (Cueva), Diego Pituca Soteldo, Jean Mota (Jean Lucas) e Jorge; Rodrygo e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

FLUMINENSE – Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Airton (Pedro), Bruno Silva e Allan (Pablo Dyego); Everaldo, Luciano e Yony González (Léo Artur). Técnico: Fernando Diniz.

GOLS – Eduardo Sasha, aos 19, e Carlos Sánchez, aos 27, e Pedro, aos 39 minutos do segundo tempo. 

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

CARTÕES AMARELOS – Airton, Rodrygo, Soteldo, Allan e Diego Pituca. 

RENDA – R$ 294.075,00.

PÚBLICO – 10.564 torcedores. 

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos (SP).

Com Estadão Conteúdo

Narração Minuto a Minuto