Clique e assine a partir de 9,90/mês

Caminho do bi: cinco razões pelas quais o Flamengo pode bater o Liverpool

Elencamos os pontos fracos do time inglês e que podem ser explorados pela equipe de Jorge Jesus

Por Alexandre Senechal - Atualizado em 20 Dec 2019, 18h04 - Publicado em 20 Dec 2019, 16h58

O Flamengo entra em campo neste sábado 21 para quebrar a escrita que perdura há sete anos: desde o Corinthians, em 2012, nenhum outro time brasileiro conseguiu vencer o Mundial de Clubes – Atlético-MG (2013) e Grêmio (2017) ficaram pelo caminho. O duelo contra o Liverpool, no estádio Khalifa International, em Doha, no Catar, promete ser o mais equilibrado entre o campeões sul-americanos e europeus em muito tempo. As atuações da equipe sob o comando de Jorge Jesus deixaram a torcida rubro-negra esperançosa, querendo uma repetição do resultado de dezembro de 1981.

É difícil imaginar que um time brasileiro consiga vencer o Liverpool por 3 a 0, como fizeram Zico, Nunes e Adílio. A equipe quase imbatível de Jürgen Klopp está invicta no Campeonato Inglês e conquistou a última Liga dos Campeões da Europa com propriedade. Mesmo assim, os ingleses têm alguns problemas e o Flamengo pode se aproveitar disso. PLACAR analisou o Liverpool e encontrou cinco motivos concretos para explicar por que o Flamengo pode ganhar o jogo e voltar do Catar com mais um título do Mundial de Clubes.

1) A ausência de Fabinho

O brasileiro Fabinho, do Monaco, assina contrato com o Liverpool - 28/05/2018
Fabinho: Um dos pilares do time de Jürgen Klopp Twitter/@LFC/Reprodução

O volante demorou para conquistar a confiança de Tite e fazer parte da seleção brasileira, mas o técnico Jürgen Klopp já afirmou que ele é “extremamente importante” para o sistema da equipe. Fabinho é o volante defensivo, que inicia a saída de bola junto com os zagueiros, dá equilíbrio para a equipe e ajuda a cobrir as subidas dos laterais. Nem viajou para o Catar após sofrer uma lesão no tornozelo esquerdo na partida contra o Napoli, pela Liga dos Campeões.

Continua após a publicidade

2) Espaços nas costas dos laterais

Trent Alexander-Arnold e Andy Robertson: Os laterais são fundamentais no ataque, mas deixam espaços que o Flamengo pode aproveitar John Powell/Liverpool FC/Getty Images

O narrador Galvão Bueno entrou em polêmica no programa “Bem, Amigos!”, do canal SporTV no último dia 10 ao definir Andrew Robertson como “lateral-esquerdo inglesinho fraquinho”. Tirando o fato de que o camisa 26 do Liverpool não é inglês, mas escocês, e é um dos melhores da posição no mundo, o Flamengo tem jogadores para aproveitar os espaços nas costas dos dois lados da defesa. Trent Alexander-Arnold, que joga pela direita, também é um dos destaques mundiais da posição e sobe bastante ao ataque. Os velozes Arrascaeta e Bruno Henrique podem tirar proveito disso.

3) Desfalques na defesa

Virgil Van Dijk, do Liverpool, com a taça da Liga dos Campeões de 2019
Virgil Van Dijk: Campeão europeu, melhor jogador da final da Liga dos Campeões e dúvida para a final contra o Flamengo David S. Bustamante/Getty Images

Para atrapalhar ainda mais o setor defensivo, outros jogadores também são desfalques para a partida contra o Flamengo. Os zagueiros Joël Matip e Dejan Lovren ficaram em Liverpool por estarem machucados e o técnico Jürgen Klopp só tem dois jogadores da posição à disposição no Catar. Joe Gomez foi titular na semifinal contra o Monterrey ao lado do capitão Jordan Henderson, volante que teve que jogar improvisado na zaga. Virgil Van Dijk, o melhor jogador da final da Liga dos Campeões, está doente, não jogou o primeiro jogo e é dúvida para a final. Os mexicanos aproveitaram a lentidão do Liverpool e conseguiram assustar nos contra-ataques. O Flamengo tem condições de fazer o mesmo.

Continua após a publicidade

4) Uma peneira chamada Liverpool

Alisson: Melhor goleiro do mundo de 2019 sofre pelo menos um gol em quase todas as partidas Twitter/Reprodução

Alisson foi eleito o melhor goleiro da temporada. Van Dijk quase superou Lionel Messi na votação do melhor do mundo. Alexander-Arnold e Robertson são considerados a principal dupla de laterais do planeta por muitos. Apesar de tudo isso, dificilmente o Liverpool consegue terminar uma partida sem sofrer gols. É verdade que o ataque faz sua parte e garante as vitórias em quase todas as partidas, mas a equipe foi vazada em 24 das 29 partidas da atual temporada. O Flamengo só não balançou as redes adversárias em quatro oportunidades desde que Jorge Jesus assumiu o cargo, em julho.

5) “Má fase” fora da Premier League

Derrota para o Napoli na Liga dos Campeões: Fora da Premier League as coisas estão mais difíceis para o Liverpool nesta temporada Salvatore Laporta/Kontrolab/LightRocket/Getty Images

Se no Campeonato Inglês o Liverpool sobra e lidera a competição de forma invicta, a equipe teve mais dificuldades quando disputou outras competições. Salah, Mané, Firmino e companhia terminaram a primeira fase da Liga dos Campeões na primeira colocação do grupo, mas não conseguiram vencer o Napoli e viram o Salzburg fazer três gols em pleno Anfield, na vitória inglesa por 4 a 3. Não dá para dizer que a equipe está em crise. Longe disso. Mas com todos os problemas somados, o Flamengo tem chance de fazer um jogo equilibrado e sair com o título, caso repita as boas atuações que teve sob o comando de Jorge Jesus.

Publicidade