Clique e assine com até 92% de desconto

Brasil encara gramado ruim e ‘fantasma’ paraguaio na Copa América

Tite confirmou a equipe sem Fernandinho para o mata-mata das quartas de final; Paraguai admite: jogará na retranca

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 27 jun 2019, 09h24 - Publicado em 27 jun 2019, 08h30

PORTO ALEGRE – A seleção brasileira enfrentará nesta quinta-feira, 27, pelas quartas de final da Copa América, em Porto Alegre, uma equipe que não lhe traz boas recordações: o Paraguai, que se classificou com apenas dois pontos na primeira fase e aposta na retranca para tentar surpreender novamente os favoritos. O Brasil, eliminado pela própria equipe paraguaia nas edições de 2011 e 2015, ambas nos pênaltis, terá outro empecilho nesta noite: o contestado gramado da Arena do Grêmio. O jogo começa às 21h30 e terá transmissão da Rede Globo, em TV aberta, e SporTV, na fechada.

O Brasil terá dois desfalques da mesma posição: Casemiro, suspenso, e Fernandinho, que não se recuperou totalmente de lesão. O novo titular será Allan, do Napoli.  “O Fernandinho está fora do jogo. Ele jogaria se estivesse em condições normais e naturais, mas não esta”, avisou Tite, na entrevista da véspera.

Ele não fez mistério e confirmou que o ataque será o mesmo da goleada contra o Peru, com Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton. O último, jogador do Grêmio, deve ser o mais ovacionado no estádio e, muito valorizado e com propostas da Europa, pode fazer seu último jogo na Arena.

  • O treinador gaúcho disse que espera receber apoio da torcida em Porto Alegre e disse que fará de tudo para evitar uma nova decisão para os pênaltis contra os paraguaios. “Nunca vou estar tranquilo em cobrança de pênalti. É injusto, personaliza sucesso ou fracasso.” Outro problema será o gramado da Arena, bastante criticado, inclusive por Lionel Messi. Na terça-feira 26, o meio-campista Arthur, ex-jogador do próprio Grêmio, evitou polêmica. “Não tem muito o que falar, não adianta, temos de jogar futebol. Se o campo realmente estiver ruim, estará para nós e para eles também. Temos de estar concentrados no jogo.”

    Paraguaios na retranca

    Continua após a publicidade

    O Paraguai admite que investirá no que tem de melhor, uma defesa firme, para tentar surpreender em Porto Alegre. “Estamos contentes e preparados. Sempre prestamos atenção às qualidades individuais e coletivas dos nossos rivais. Amanhã decidiremos o time, imaginando que possa defender bem e armar ataques perigosos, verticais”, afirmou o técnico argentino Eduardo Berizzo.

    Ele admite que assistiu aos dois últimos jogos do Brasil e que pretende adotar uma tática mais semelhante à da Venezuela, que segurou um empate sem gols. “A Venezuela defendeu muito bem, acumulando muita gente atrás, ocupando espaço, utilizou um 5-4-1 com muita correção; Não usamos o mesmo esquema, mas teremos que ter alguns acertos como eles. É claro que podemos aprender de outras seleções sobre o que fazer e o que não fazer.”

    Há apenas quatro meses no cargo, Berizzo minimizou o histórico favorável ao Paraguai diante do Brasil na Copa América. “Estas estatísticas não garantem nada, nem a favor nem em contra.Temos de ser valentes, jogar sem inibição e desfrutar do jogo sendo muito competitivos.” O árbitro do jogo será chileno Roberto Tobar. Quem avançar enfrentará na semifinal o vencedor de Venezuela e Argentina.

    Possíveis escalações:

    Brasil: Alisson, Dani Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Filipe Luis, Allan, Arthur, Philippe Coutinho, Fernandinho , Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton. Técnico: Tite

    Paraguai: Roberto Fernández, Iván Piris, Gustavo Gómez, Junior Alonso, Santiago Arzamendia, Derlis Gonzalez, Rodrigo Rojas, Miguel Almirón, Richard Sánchez, Matías Rojas, Oscar Cardozo. Técnico: Eduardo Berizzo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade