Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil coleciona fracassos com clubes e seleções após o 7 x 1

Depois da Copa, país não conquistou resultados expressivos

O duro golpe sofrido pela seleção brasileira na semifinal da Copa do Mundo de 2014, quando foi humilhada em casa pela Alemanha no fatído 7 x 1, completou há pouco tempo um ano e de lá para cá, o Brasil vem colecionando maus resultados, tanto com a seleção principal, quanto com as inferiores e até com os clubes em torneios internacionais.

A seleção brasileira principal, que trocou de técnico, teve até uma boa sequência de resultados positivos, quando chegou a ganhar 11 jogos seguidos sob o comando de Dunga. Porém, na Copa América, todo o trabalho feito durante os amistosos acabou sucumbindo. O Brasil perdeu para a Colômbia na primeira fase, suou para vencer a Venezuela e foi eliminado precocemente nas quartas de final diante do fraco time paraguaio, que acabou perdendo para a Argentina por 6 x 0 na semifinal. Com isso, o Brasil deixará de disputar pela primeira vez a Copa das Confederações, desde que foi criada em 1997.

Pouco depois, a seleção brasileira sub-20 perdeu a final do mundial disputado na Nova Zelândia para a estreante seleção da Sérvia, que bateu o time brasileiro na prorrogação. Ontem, foi a vez da seleção sub-23 derrapar. Depois de estar vencendo por 1 x 0 até os 40 minutos do 2º tempo, o time do técnico Rogério Micale levou a virada em dois minutos e perdeu a chance de ganhar a medalha de ouro, algo que não acontece desde 1987.

Nos torneios de clubes, a situação é parecida. Na Libertadores de 2014, os times brasileiros sequer alcançaram a fase semifinal e viram o San Lorenzo da Argentina levantar o inédito título, depois de quatro anos seguidos de títulos de clubes do Brasil. Na Copa Sul-Americana, o São Paulo caiu diante do Atlético Nacional da Colômbia e perdeu a chance de ir à final, vencida posteriormente pelo River Plate, também da Argentina.

Já na Libertadores de 2015, Corinthians e Atlético-MG caíram nas oitavas de final, o Cruzeiro perdeu feio para o River Plate nas quartas, em casa, e o Internacional também se despediu de maneira melancólica na semifinal diante do Tigres, do México. Assim, pelo segundo ano consecutivo não temos clubes brasileiros na final da Libertadores, algo que não ocorria desde o 1991.