Clique e assine a partir de 8,90/mês

Batistuta defende Icardi no lugar de Higuaín na Argentina

Para ex-jogador, Higuaín não rende na seleção argentina como em seu clube

Por Da redação - 6 abr 2017, 19h09

Um dos melhores atacantes da Argentina nos últimos 25 anos, Gabriel Batistuta defendeu a convocação de Mauro Icardi para o lugar de Gonzalo Higuaín na seleção. “O número nove tem de ser quem faz gols”, disse o Batigol ao TyC Sports. “Eu gosto muito do Higuaín, mas infelizmente ele não está contribuindo (para a seleção) como na Europa. Ele está jogando bem na Juventus e está disputando vários troféus, mas, se ele precisa de um descanso, por que não dar uma chance para Icardi?”.

Higuaín, da Juventus, não consegue ter na seleção argentina o mesmo desempenho apresentado em seu clube e, para Batistuta, isso deveria ser o suficiente para Edgardo Bauza ignorar a reputação ruim de Mauro Icardi  e convocá-lo para defender o país. Icardi é uma figura controversa na Argentina, e até foi chamado de “traidor” por Diego Maradona, por ter iniciado um relacionamento com a esposa do ex-companheiro de Sampdoria Maxi López, em 2013.

O centroavante da Inter de Milão só defendeu a seleção uma vez em toda a sua carreira. Em outubro de 2013, o jogador de 24 anos entrou no segundo tempo da derrota para o Uruguai por 3 a 2, no Estádio Centenario, em Montevidéu. Na atual temporada, Icardi está com 22 gols e nove assistências em 35 partidas, mas seu clube só está brigando por uma vaga na Liga Europa.

Higuaín marcou 25 vezes e deu três assistências em 41 partidas da Juventus, que continua na disputa pelos títulos da Liga dos Campeões, do Campeonato Italiano e da Copa da Itália. Ele é muito criticado em seu país por ter perdido oportunidades claras de gol em momentos decisivos para a Argentina, como na final da Copa do Mundo de 2014.

(com Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade