Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bandeirinha ‘invade o campo’ na Série B; relembre outras bizarrices

No empate em 0 a 0 do Figueirense contra o CRB, pela Série B, árbitro assistente se atrapalhou e não acompanhou a linha lateral em corrida

Figueirense e CRB empataram em 0 a 0 no estádio Orlando Scarpelli pela 19ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, na noite desta terça-feira. O destaque do jogo não foi nenhum jogador, mas Márcio Correia Dias, primeiro assistente da partida, representante do Estado do Pará, que ganhou os holofotes ao “invadir o campo” para marcar um impedimento.

Ao realizar a corrida lateral em um ataque do Figueirense, o bandeirinha perdeu a referência da linha e correu atravessado para dentro de campo, quase invadindo a grande área. Ao final, marcou um impedimento duvidoso do ataque do clube catarinense, antes de perceber que estava bem fora de sua posição.

Casos recentes

Outros casos recentes e curiosos envolvendo bandeirinhas ficaram marcados na memória do torcedor brasileiro. Em 2017, também na disputa da Série B, o auxiliar Márcio Eustáquio Santiago marcou um impedimento inexistente, que não foi acatado pelo árbitro. A jogada seguiu e o Internacional marcou o gol. Jogador do Luverdense pararam, como o auxiliar, que não seguiu a jogada. O gol foi validado.

Em 2012, na semifinal da Copa Libertadores, o auxiliar Altemir Hausmann, com participação em Copas do Mundo, tornou-se protagonista do jogo entre Corinthians e Santos, no Pacaembu. Já nos acréscimos do segundo tempo, com o jogo nervoso, o auxiliar invadiu o campo e faz um círculo com spray para limitar a distância que os santistas deveriam estar durante cobrança de falta.

No mesmo ano, o mesmo Hausmann foi destaque em jogo entre Palmeiras e Botafogo, em Barueri, pelo Campeonato Brasileiro. Um torcedor foi devolver a bola ao gramado e acertou a cabeça do auxiliar, levando o torcedor ao delírio.