Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bakery Jatta, o refugiado que mentiu nome e idade para jogar na Alemanha

Meia gambiano, que segundo jornal alemão se chama Bakery Daffeh, alegou ser três anos mais jovem para poder entrar no país europeu

O Hamburgo, um dos clubes mais importantes da Alemanha e que hoje disputa a segunda divisão, se viu envolvido em mais um capítulo polêmico nesta terça-feira, 7, quando o jornal local Bild revelou uma investigação envolvendo um de seus atletas. De acordo com a publicação, o meio-campista gambiano Bakery Jatta mentiu sobre seu nome e sua idade quando chegou à Alemanha e se tornou o primeiro refugiado da história a atuar na Bundesliga.

O atleta nascido em Gâmbia emigrou a solo germânico em 2015 e, para se beneficiar de uma lei de tolerância com refugiados menores de idade, afirmou ter nascido em 6 de junho 1998 e que seu nome era Bakery Jatta. Segundo o Bild, porém, ele na verdade se chama Bakery Daffeh e nasceu em 6 de novembro de 1995 – tinha, portanto, 20 anos.

Além disso, quando assinou contrato com o Hamburgo, o jogador afirmou que nunca tinha jogado em nenhum clube do seu país de origem. O jornal no entanto, ouviu ex-treinadores de Bakery, que o identificaram com base em fotografias e revelaram que ele já havia atuado pelo Brikama United, de Gâmbia, e por outras equipes do Senegal e da Nigéria.

O jogador foi convocado para a seleção sub-20 do seu país, quando dizia ter apenas 16 anos. Bakery Jatta e seu empresário, bem como o Hamburgo, ainda não se pronunciaram sobre o caso.