Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Baixe o pôster do Chile, bicampeão da Copa América de 15/2016

Dois títulos em cima da Argentina, em anos seguidos

Um ano após conquistar sua primeira Copa América, em casa, o Chile venceu mais uma vez o torneio, dessa vez em edição extra, jogada nos EUA, chamada de Copa América Centenário, de novo em cima da Argentina na final.

Contudo, dessa vez o Chile não teve nenhuma facilidade e caiu na mesma chave que a Argentina, além da rival histórica Bolívia. Contra os Argentinos, perdeu por 1 x 2. Dessa vez, só duas equipes por chave avançariam. Contra a Bolívia, com um gol aos 55 do segundo tempo, com Vidal cobrando pênalti, os chilenos venceram por 2 x 1. A vaga, então, dependia de um empate com o Panamá. Mas o Chile venceu por 4 x 2 se acabou se classificando bem.

Nas quartas de final, a maior goleada do campeonato. Um incrível 7 x 0 no México, com quatro gols de Vargas. Contra uma favorita Colômbia, nas semifinais, vitória por 2 x 0, gols de Aránguiz e Fuenzalida. Já na final, um tira-teima contra a Argentina, empate por 0 x 0 em 120 minutos. Nos pênaltis, no entanto, como em 2015, vitória chilena por 4 x 2. Messi perdeu um dos pênaltis argentinos.

Na seleção do torneio, o clube teve sete jogadores: Bravo, Isla, Medel, Beausejour, Vidal, Aránguiz, Vargas e Sánchez. Sánchez foi o Bola de Ouro, Bravo o Luva de Ouro e Eduardo Vargas o Chuteira de Ouro, artilheiro do torneio seis gols, uma mais que Messi.

Baixe o pôster