Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autuori deixa clube búlgaro em solidariedade a diretor demitido

"Não seria ético da minha parte continuar depois que afastaram a pessoa que me trouxe", afirmou o treinador brasileiro

Paulo Autuori não é mais o técnico do Ludogorets, atual heptacampeão búlgaro. O treinador brasileiro se sentiu desconfortável após a demissão do diretor esportivo Metodi Tomanov, dirigente responsável pela sua contratação, nesta terça-feira, e também optou por deixar o cargo.

Autuori esteve à frente da equipe por 23 partidas, com 15 vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Foi campeão da Supercopa da Bulgária e ainda classificou o time para a fase de grupos da Liga Europa. No Campeonato Búlgaro, antes de deixar o clube, ainda poderá colocar o time na liderança.

Ele continuará orientando treinos até o dia 20, quando a equipe enfrentará justamente o líder do campeonato, o Levski Sofia, jogo que marcará a sua despedida. O adversário tem 28 pontos, enquanto o Ludogorets aparece com 26.

Os dois profissionais brasileiros que chegaram com Autuori – o auxiliar Bruno Pivetti e o analista de desempenho Rafael Ferreira – foram convidados a permanecer para dar continuidade ao trabalho.

“Não seria ético da minha parte continuar depois que afastaram a pessoa que me trouxe. Mas foi tudo muito natural, tanto que ainda comandarei os treinos até o jogo do dia 20. Só tenho a agradecer ao período em que aqui fiquei, do mais alto nível, e a enaltecer a excelente infraestrutura e organização do clube”, disse Autuori.

Na Liga Europa, o Ludogorets está no Grupo A. Após duas rodadas, o time divide a lanterna da chave com o cipriota Lanarca, sendo que ambos ainda somaram pontos. Bayer Leverkusen e Zurique têm seis pontos cada um e dividem a liderança.

Na Bulgária, Autuori voltou a exercer a função de técnico. No fim de maio, ele deixou o cargo de diretor de futebol do Fluminense.