Clique e assine a partir de 9,90/mês

As semelhanças entre a atual geração do Ajax e o time campeão de 1995

Como acontece com a atual geração do time holandês, a base do time campeão da Liga dos Campeões há 15 anos foi, aos poucos, se espalhando pela Europa

Por Danilo Monteiro - Atualizado em 9 Jun 2020, 17h03 - Publicado em 9 Jun 2020, 16h49

Há pouco mais de 25 anos, o Ajax levantava sua quarta taça da Liga dos Campeões da Europa diante do Milan, na Romênia. A partida consagrava uma nova safra de craques do futebol mundial, algo marcado na história da “fábrica de craques” do clube holandês. Em 2019, outro time de jovens jogadores do Ajax surpreendia a Europa, mas dessa vez caindo na semifinal para o Tottenham, em uma virada histórica.

O resultado foi traumático para o Ajax, que venceu a partida de ida, fora de casa, por 1 a 0 e liderou o placar na Amsterdã Arena por 2 a 0 até o segundo tempo, quando o brasileiro Lucas marcou três gols para os visitantes. O título e a projeção dos craques de 95 são diferentes, mas similaridade entre as gerações não está apenas na presença de Danny Blind em 1995 e de seu filho, Daley Blind, em 2019, mas sim no talento e venda dos jogadores das duas equipes.

O time de 1995 contava com grandes nomes do futebol mundial, como Patrick Kluivert, Ronald De Boer, Jari Litmanen, Clarence Seedorf, Edgar Davids, Frank Rijkaard, Frank De Boer e Edwin Van Der Sar, as principais estrelas da conquista da Champions e do Mundial de Clubes de 1995, nos pênaltis, diante do Grêmio de Luiz Felipe Scolari. Os craques deixaram a equipe gradualmente e no início de 1999, o clube já não contava com nenhum deles e iniciava o processo de reformulação. Naquele ano, o meia Rafael Van der Vaart, que teve diversas passagens por grandes clubes europeus, era integrado na equipe principal ainda com 16 anos.

O Ajax foi notabilizado como um clube revelador e exportador de atletas talentosos. O clube foi base da Laranja Mecânica de Johan Cruyff, em 1974, e lançou vários nomes do futebol mundial. Dois anos antes da conquista de 1995, o clube ainda contava com o atacante Dennis Bergkamp. Em 2019, foi inevitável perder duas de suas estrelas imediatamente após a campanha na Champions.

Continua após a publicidade

Ao final da última temporada, o meia Frenkie De Jong, ainda com 21 anos, foi vendido ao Barcelona. O zagueiro Matthijs De Ligt, capitão da equipe com apenas 18 anos, foi comprado pela Juventus. Em 2020, o clube já acertou a venda do meia Hakim Ziyech para o Chelsea. A situação foi parecida após o título de 95, quando o Ajax perdeu o meia Seedorf, de 18 anos, para a Sampdoria e no ano seguinte, o volante Edgar Davids, de 21, acertou sua transferência para o Milan.

Outros jogadores talentosos e com grande potencial ainda estão no elenco do Ajax, mas parece ser questão de tempo. O volante Donny Van de Beek, segundo diversos veículos europeus, está sendo disputado por Manchester United e Real Madrid. O atacante brasileiro David Neres e o goleiro André Onana, destaques do time no ano passado, podem ser negociados nos próximos anos, enquanto o Ajax já prepara uma nova safra de atletas.

As transferências de craques daquele Ajax de 1995

Van der Sar: Juventus (1998)

Continua após a publicidade

Frank de Boer: Barcelona (1998)

Edgard Davids: Milan (1996)

Clarence Seedorf: Sampdoria (1995)

Jari Litmanen: Barcelona (1999)

Continua após a publicidade

Ronald de Boer: Barcelona (1998)

Patrick Kluivert: Milan (1997)

Publicidade