Clique e assine com até 92% de desconto

Artista Kobra pinta mural em homenagem a Pelé em Santos

Muralista brasileiro finalizou a obra “Coração Santista” que retrata uma fotografia histórica de PLACAR. Na próxima sexta, o Rei completa 80 anos

Por Da Redação Atualizado em 22 out 2020, 10h31 - Publicado em 20 out 2020, 09h31

Perto de completar 80 anos no dia 23 de outubro, Pelé vem recebendo diversas homenagens, como a do renomado artista urbano Eduardo Kobra que inaugurou no último fim de semana em mural em Santos, no litoral paulista, um enorme mural em homenagem ao Rei do Futebol. A obra, batizada de “Coração Santista”, tem 800 metros quadrados e está situada na ponta da praia, região que está sendo revitalizada.

A pintura fica na do CAT (Centro de Atividades Turísticas), em frente ao Mercado de Peixe, recentemente inaugurado. No mural, há quatro cenas, todas situadas dentro dos arcos das muretas de Santos, um dos mais conhecidos símbolos da cidade: Pelé, o bonde, a bolsa do café e um estivador no Porto de Santos.

  • A imagem escolhida para retratar Pelé é uma das fotos mais marcantes da história de PLACAR: o momento em que o fotógrafo Luiz Paulo Machado eternizou um coração de suor na camisa amarela da seleção brasileira vestida por seu eterno camisa 10. “O mérito é do fotógrafo. Procurei respeitar esse instante mágico e mantive até o efeito da luz nas mãos da foto original. Mas, claro, coloquei as cores e também muito preto e branco, dentro das características do meu trabalho. Parece que Pelé está projetado para fora do mural, como um 3D!”, revela Kobra.

    Obra Coração Santista, de Eduardo Kobra, em homenagem a Pelé, em Santos (SP)
    Obra Coração Santista, de Eduardo Kobra, em homenagem a Pelé, em Santos (SP) Felipe Del Valle/Divulgação

    Pelé é, ao lado de Ayrton Senna, a grande referência esportiva do artista de 45 anos e fazer um mural em Santos era um sonho antigo de Kobra. “Pelé é um gênio, considerado o maior atleta do século 20. É o maior jogador de todos os tempos, mas também um ícone pop, pintado por Andy Warhol. Tornou-se o maior símbolo de brasilidade no mundo. Em todos cerca de 35 países onde pintei, a primeira coisa que dizem quando sabem que sou brasileiro é ‘Pelé’. Muitas vezes também dizem ‘Carnaval’, mas sempre tem Pelé. Fico impressionado. Afinal, ele parou de jogar há 43 anos e segue como o brasileiro mais famoso no mundo”, diz Kobra.

    Kobra, junto com mais quatro pessoas de sua equipe, passou cerca de 45 dias em Santos, trabalhando com a proteção de telas para que a surpresa para Pelé e a cidade de Santos não fossem reveladas. As telas e os andaimes que utilizou para o trabalho começaram a ser retirados às 7h da manhã do último sábado, dia 17 de outubro.

    Segundo o artista, cujas obras estão espalhadas em 35 países, foram utilizados de 300 a 350 latas de spray. “Trabalhamos durante 45 dias, das 8h às 18h, para que o mural ficasse pronto para o aniversário de Pelé, no dia 23 de outubro”, diz Kobra, que acrescenta: “um tempo ainda maior, de 60 dias – dois meses – utilizei na pesquisa e projeto da arte. Fiz pesquisas históricas, iconográficas e, como disse, regatei memórias afetivas. Para chegar ao resultado final, fiz mais de 30 desenhos, buscando o equilíbrio certo entre as cenas, o uso correto de cores e preto e branco e o respeito e valorização da cultura e da história de Santos”, afirma.

    A obra contou com o patrocínio da BTP (Brasil Terminal Portuário) e da Comgás e com o apoio do Grupo Mendes. Teve a produção de Dila Spinola, Alexandre Spinola e Luli Hunt e a curadoria de Fábio Magalhães.

    Obra Coração Santista, de Eduardo Kobra, em homenagem a Pelé, em Santos (SP)
    Obra Coração Santista, de Eduardo Kobra, em homenagem a Pelé, em Santos (SP) Martin Lima/Divulgação

    Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade