Clique e assine a partir de 8,90/mês

Arena Corinthians é invadida e pichada por palmeirenses antes de clássico

Diretoria alvinegra prestou boletim de ocorrência por invasão de propriedade particular. Rivais se enfrentam às 21h30 na retomada do Campeonato Paulista

Por Da Redação - Atualizado em 22 jul 2020, 11h41 - Publicado em 22 jul 2020, 11h15

Corinthians x Palmeiras se enfrentam nesta quarta-feira, 22, às 21h30, sem presença de público pela primeira vez na história do clássico, em razão da pandemia de coronavírus. Torcedores alviverdes, no entanto, aumentaram o clima de rivalidade para a retomada do Campeonato Paulista com um ato de vandalismo na Arena Corinthians, palco do dérbi.

O local em Itaquera amanheceu com gramado e traves pichadas com as mensagens “Cássio frango”, uma ofensa ao goleiro corintiano, e “8 a 0”, em alusão à maior goleada da história do clássico, em 1933. Ainda foram espalhados cartazes com imagens de vitórias do Palmeiras ao redor do estádio.

A diretoria alvinegra confirmou a veracidade das imagens que circulam nas redes sociais e registrou boletim de ocorrência contra o que chamou de “ato vil e covarde e que não condiz com a grandeza e com a estatura da agremiação envolvida.”

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também se manifestou. “Não acreditamos na violência, futebol se ganha na bola”, disse, no Twitter. O jogo desta noite tem caráter decisivo para o Corinthians, atual tricampeão, que corre risco de rebaixamento, a duas rodadas do fim da primeira fase do Paulista.

Confira, abaixo, a nota oficial do clube:

“O Sport Club Corinthians Paulista lamenta a ação de vândalos palmeirenses que, ao arrepio da lei e da ordem, invadiram criminosamente o interior da Arena Corinthians na madrugada desta quarta com o único objetivo de depredar suas instalações. O clube comunica que já lavrou boletim de ocorrência por invasão de propriedade particular e que as imagens do sistema de câmeras de monitoramento serão disponibilizadas e auxiliarão as autoridades na identificação e punição exemplar aos responsáveis por ato vil e covarde e que não condiz com a grandeza e com a estatura da agremiação envolvida no confronto esportivo previsto para a noite desta quarta na Casa do Povo.”

ASSINE VEJA

Crise da desigualdade social: a busca pelo equilíbrio Leia nesta edição: Como a pandemia ampliou o abismo entre ricos e pobres no Brasil. E mais: entrevista exclusiva com Pazuello, ministro interino da Saúde
Clique e Assine

 

Continua após a publicidade
Publicidade