Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aos 37 anos, Guiñazú vira herói na Argentina

Volante fez o gol do título do Talleres, que volta à primeira divisão após 12 anos

Após a saída do Vasco, imaginava-se que a carreira de Pablo Guiñazú estaria acabada. O volante argentino, com 37 anos, voltou a seu País natal e teria uma história de heroísmo antes do fim.

Revelado pelo Newell´s Old Boys em 1996, jogou no clube até 2000, quando foi vendido ao Perugia, da Itália. No futebol europeu, ficou apenas uma temporada, mas não deu certo. Retornou ao Independiente em 2001 e ficou até 2003. Ainda em 2003, jogou novamente no Newell´s até ser vendido ao Saturn, da Rússia.

Mas, no futebol russo,  também não viveu grandes momentos. Voltou para jogar no Libertad, do Paraguai, e, ali, virou ídolo. Jogou de 2004 a 2007 na equipe, conquistando um Campeonato Paraguaio. Chamou atenção do futebol brasileiro e foi contratado pelo Internacional em 2007. Ficou na equipe até 2012 e conquistou muitos títulos, incluindo a Libertadores de 2010.

Saiu para o Libertad em 2013, mas após um semestre voltou ao Brasil para jogar no Vasco até 2015. Contudo, em crise no Vasco, que também vivia um momento ruim, voltou ao futebol argentino após 13 anos.

No fim de 2015 havia acertado com o Atlético Tucumán, mas seu empresário vetou o negócio.  Assim, em janeiro, acabou se transferindo para o Talleres de Córdoba. E ali virou herói.

Desde 2004 o clube estava afastado da primeira divisão argentina. Desde que Guiñazú deixou o país, o Talleres não jogava a primeira divisão. Em 2008/2009, acabo tendo o pior desempenho da segunda divisão e caindo para a terceira. Ficou na terceira divisão por quatro temporadas, até conquistar a terceira divisão em 2012/2013. Em 2013/2014, com uma campanha ruim na segunda divisão acabou caindo novamente para a terceira. 

Em 2014, na terceira divisão, perdeu o título do primeiro turno para o Unión e acabou eliminado na tentativa de acesso para o Gimnasia y Esgrima de Mendoza, em outro jogo decisivo. 

Em 2015, no entanto, conquistou a terceira divisão novamente. Agora, em 2016, disputou a segunda divisão argentina com um time mais maduro, com chances. Líder desde a quarta rodada, o clube conquistou o título de forma antecipada na 19ª rodada, faltando três jogos.

E o título e o acesso vieram em vitória de 2 x 1 sobre o All Boys, fora de casa, com um gol de Guiñazú, de fora da área.

“Quase não chuto. Às vezes, pegam no meu pé porque sempre passo longe do gol adversário. Mas, hoje (dia do jogo), Deus falou: “Chuta”. E empurrou a bola para o ângulo. Esse acesso é uma bênção”, disse o volante do Talleres, que jogou toda a segunda etapa do jogo com um a menos. 

Assim, após 12 anos, o Talleres volta à primeira divisão argentina. Com o gol de deu o acesso e o título para o clube de Córdoba, Guiñazú se emocionou muito e chegou a chorar.

Veja o vídeo: