Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Andrés Sanchez acusa Raí de se oferecer à CBF; dirigente tricolor nega

Segundo o presidente do Corinthians, diretor de futebol do São Paulo pretendia ocupar o cargo de Edu Gaspar na seleção

O presidente do Corinthians, Andrés Sánchez, acusou Raí, diretor executivo de futebol do São Paulo, de ter entrado em contato com a CBF para ocupar a vaga de coordenador de seleções deixada por Edu Gaspar depois da Copa América. O dirigente tricolor negou.

Em entrevista ao canal Fox Sports na última segunda-feira 16, Andrés foi questionado se Raí vinha fazendo um bom trabalho como dirigente. “Não. Tanto é que está telefonando para a CBF querendo ir para o lugar do Edu. Falta de respeito com a torcida do São Paulo, com a instituição e com o presidente que segura ele lá”, afirmou.

Andrés foi lembrado pelos jornalistas de que Juninho Paulista já havia ocupado o posto de Edu Gaspar, que foi contratado como diretor pelo Arsenal, da Inglaterra. “Mas antes de ser o Juninho Paulista, ele ligava na CBF para vir para o lugar do Edu. Todo mundo sabe. É que vocês não são bem informados, mas no futebol se sabe. Liga para o Leco, para o Raí e pergunta”, afirmou Andrés.

‘Declaração mentirosa’

Raí negou as informações, por meio da assessoria do São Paulo. “É uma declaração mentirosa. O Andrés costuma fazer isso, cortina de fumaça nos problemas dele. Faz parte do jogo.” O dirigente ressaltou que “não larga o desafio de colocar o São Paulo no eixo.”

Mais tarde, em atendimento aos jornalistas no treino do São Paulo, Raí completou: “É lamentável ter de vir aqui falar de uma declaração do Andrés, mas em respeito à torcida do São Paulo, digo que todos sabem que não sou de largar desafios no meio. Não troco o São Paulo por nada. E se ele está falando do São Paulo e de mim é porque está preocupado com a gente. E todo mundo sabe que ele tem coisas muito graves para cuidar.”

Raí também recebeu o respaldo de Marco Aurélio Cunha, ex-dirigente do São Paulo e atual coordenador de futebol feminino da CBF. Ele exibiu uma conversa via WhatsApp, na qual Raí diz não ter “vontade nenhuma de trabalhar fixo na CBF”.

“Diálogo meu com Rai há algum tempo, sobre o SPFC e CBF. Informal e de amigos. Raí jamais postulou qualquer posição aqui e sempre se preocupou com suas responsabilidades no SPFC. Talvez não devesse me meter, mas não posso aceitar mentiras. Jamais houve convite daqui nem desejo do Rai pelo cargo”, escreveu Marco Aurélio Cunha.