Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Andrés ironiza penhora da taça mundial do Corinthians: ‘ação midiática’

O presidente do clube disse que 'pelo menos o Corinthians tem duas taças de Mundial para penhorar' e que os advogados devem torcer para rivais

O Corinthians foi acionado na justiça pela Instituto Santanense de Ensino Superior, que teve o pedido de penhora da taça mundial do clube, conquistada em 2012, expedido pelo juiz Luis Fernando Nardelli, da 3ª Vara Cível de São Paulo. O clube paulista deve pouco mais 2,4 milhões de reais para a faculdade desde 2008. O presidente Andrés Sanchez garantiu que o clube irá pagar a dívida e, em entrevista nesta quinta-feira, 8, ironizou a ‘ação midiática’ da instituição de ensino.

“Pelo menos o Corinthians tem duas taças de Mundial para penhorar. Temos terrenos, ônibus, carro e patrimônio para penhorar, mas preferiram a taça. Nós estamos negociando com a faculdade há dois meses e estava bem adiantado, mas, infelizmente, os advogados quiseram fazer uma nota midiática, eles devem torcer para outro time”, disse o dirigente.

A faculdade processou o Corinthians há dez anos, alegando que o clube dificultava o acesso de funcionários e estudantes ao campus sediado no Parque São Jorge. A agremiação foi condenada a pagar indenização ao Instituto Santanense em 2010, mas não quitou a dívida.

Segundo Andrés Sanchez, quando houve um rompimento entre o clube e o instituto, as duas partes entraram na Justiça e, desde então, estão em um entrave judicial, mas ele tranquilizou a torcida e confirmou que a situação será resolvida em até dois dias. “Nós vamos resolver isso em 48 horas, sem problema. Não existe mais acordo, o que nos cabe pagar, vamos pagar, e depois vamos esperar nosso processo para receber a nossa parte”, concluiu Andrés.

O Corinthians, por meio de suas redes sociais, publicou um vídeo onde o presidente Andrés Sanchez esclarece a briga judicial e tenta tranquilizar os torcedores. “Nação Corinthiana, aqui vai nossa posição de indignação a respeito de uma decisão oportunista, política e midiática, que tem objetivo de ganhar visibilidade às custas do Corinthians. O nosso troféu pertence a todos os corinthianos e ninguém irá tirá-lo de nós!”, comunicou o clube.